Acessar o conteúdo principal
EUA/Sequestro de Cleveland

Sequestrador de Cleveland é condenado à prisão perpétua

Ariel Castro, durante a audiência de fixação de sua pena no tribunal de Cleveland, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, dia 1° de agosto.
Ariel Castro, durante a audiência de fixação de sua pena no tribunal de Cleveland, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, dia 1° de agosto. REUTERS/Aaron Josefczyk
Texto por: RFI
3 min

Ariel Castro, que se declarou culpado de sequestro e uma década de cárcere privado de três jovens americanas em sua casa, em Cleveland (Ohio), foi condenado nesta quinta-feira, 1° de agosto, à prisão perpétua. Mais cedo, durante a audiência de fixação de sua pena, pediu perdão e disse que não é “um monstro, mas uma pessoa doente”.

Publicidade

"Eu queria pedir perdão", disse o ex-motorista de ônibus pouco depois do início da sessão. Ele foi interrompido pelo juiz, que afirmou que ele poderia se exprimir posteriormente.

Ao anunciar a pena de prisão perpétua, o juiz Michael Russo lembrou as centenas de acusações por quais Castro foi julgado. O magistrado ressaltou que, na lista de crimes, estava também o homicídio qualificado por ter forçado mais de uma vez abortos em uma das garotas que mantinha em cativeiro.

Castro, de 53 anos, declarou-se culpado dos crimes para tentar a prisão perpétua e evitar pena de morte. "O senhor Castro aceita toda a responsabilidade por sua conduta", declarou seu advogado, Craig Weintraub.Com essa declaração, a defesa se disse disposta a "evitar falar de todos os detalhes sujos. Por isso, aceitamos a pena de prisão perpétua sem direito a liberdade condicional. Tomamos esta decisão em nome das jovens mulheres e de toda a sociedade".

O réu compareceu ao tribunal algemado, barbado, usando óculos redondos e vestido no uniforme laranja de prisioneiro. É possível que as três vítimas - Michelle Knight, de 32 anos, Amanda Berry, 27, e Gina DeJesus, 23 - compareçam à sessão, já que o juiz reservou tempo para eventuais declarações suas ou de seus representantes. De acordo com a CNN, Michelle Knight poderá falar pessoalmente ou por uma mensagem gravada em vídeo.

As três moças foram sequestradas na rua em momentos diferentes quando tinham, respectivamente, 20, 16 e 14 anos. Durante seus anos de cárcere, elas foram espancadas e estupradas diversas vezes. Amanda Berry teve inclusive uma filha, Jocelyn, nascida no cativeiro há seis anos. Análises de DNA mostraram que ela é filha de Ariel Castro.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.