Acessar o conteúdo principal
Zimbábue/Eleições presidenciais

Sob suspeita de fraudes, Mugabe é referendado no Zimbábue

Robert Mugabe, presidente do Zimbábue a 33 anos, deixa sessão eleitoral em Harare
Robert Mugabe, presidente do Zimbábue a 33 anos, deixa sessão eleitoral em Harare REUTERS/Siphiwe Sibeko
Texto por: RFI
1 min

Neste sábado, Robert Mugabe foi declarado vencedor das eleições presidenciais no Zimbábue. De acordo com a Comissão Eleitoral do país africano, o presidente de 89 anos - à frente do executivo desde a independência do país, em 1980 - obteve mais de 61% dos votos, contra 34% de seu adversário, o primeiro ministro Morgan Tsvangirai. Como o pleito foi marcado por suspeitas de fraude, o candidato derrotado rejeitou o resultado e anunciou que contestará legalmente a vitória de seu adversário.

Publicidade

Ao longo das eleições, o Movimento pela Mudança Democrática, partido de Tsvangirai já havia denunciado que vários eleitores de centros urbanos - onde Mugabe enfrenta forte oposição - foram impedidos de votar. O resultado foi validado pelos observadores africanos, mas existe a contestação ao fato de que a entrada de observadores internacionais não foi permitida.

Externamente, a desconfiança deu o tom das declarações. No sábado, a porta-voz da diplomacia europeia, Catherine Ashton, declarou que "a União Europeia está preocupada com a suspeita de irregularidades e participação insuficiente, além das fraquezas identificadas no processo eleitoral e na falta de transparência".

Hoje, o ministro das Relações Exteriores da Grã Bretanha, William Hague, levantou "sérias dúvidas" sobre as eleições no Zimbábue. O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, declarou que diante das irregularidades, não se pode afirmar que o resultado apresentado hoje represente a vontade do povo do Zimbábue. "Ele é a conclusão de um processo profundamente comprometido", afirmou.

Referendado o resultado das eleições, Robert Mugabe comanda o país por mais cinco anos, com dois terços das cadeiras do Parlamento em poder de seu partido.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.