Acessar o conteúdo principal
Egito/Hosni Mubarak

Hosni Mubarak é libertado da prisão e segue para hospital

Hosni Mubarak, presidente deposto do Egito, acena para seus apoiadores da sala do tribunal no Cairo, em foto do dia 13 de abril de 2013.
Hosni Mubarak, presidente deposto do Egito, acena para seus apoiadores da sala do tribunal no Cairo, em foto do dia 13 de abril de 2013. REUTERS/Stringer/Files
Texto por: RFI
1 min

Hosni Mubarak deixou a prisão de Tora, no sul do Cairo, em um helicóptero nesta quinta-feira. As instruções do Ministério Público egípcio para a liberdade condicional do ex-ditador de 85 anos foram transmitidas hoje à direção do presídio por escrito depois que o órgão decidiu, nesta quarta-feira, retirar todas as acusações que justificavam seu encarceramento.

Publicidade

O presidente destituído em fevereiro de 2011 pela via revolucionária será levado para sua casa, onde estará sob constante vigilância das forças de ordem. Mas, antes disso, ele passa pelo Centro Médico Internacional, hospital no nordeste do Cairo. Lá também, ele estará acompanhado de médicos e policiais.

Mubarak ainda deverá enfrentar dois julgamentos: um por sua responsabilidade na morte de 800 manifestantes durante a Primavera Árabe; e um outro por corrupção. Até agora, os juízes condenaram o ex-ditador em todos os julgamentos. Ainda que, excepcionalmente, ele seja inocentado destas acusações, dificilmente terá algum futuro político. Mas, sua libertação não deixa de ser emblemática da evolução drástica do equilíbrio de forças no Egito, sete semanas depois de o exército derrubar o presidente Mohamed Mursi.

Além do próprio Mursi, uma série de altos quadros da Irmandade Muçulmana foi presa pelo governo interino. Nesta terça-feira, foi a vez de Mohamed Badi, guia supremo da confraria e, no dia seguinte, as mídias oficiais anunciaram as detenções de Murad Ali, conselheiro de comunicação do braço político do grupo e o sacerdote Safwat Hegazy, conforme eles tentavam fugir do país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.