Acessar o conteúdo principal
Meio Ambiente

Paris tem multa contra lixo no chão, mas dificilmente aplica a punição

Áudio 04:08
A prefeitura do Rio de Janeiro começou a multar pessoas que forem flagradas jogando lixo nas ruas. As multas variam de R$ 157 a R$ 3 mil, dependendo do tamanho do produto que foi descartado.
A prefeitura do Rio de Janeiro começou a multar pessoas que forem flagradas jogando lixo nas ruas. As multas variam de R$ 157 a R$ 3 mil, dependendo do tamanho do produto que foi descartado. Tânia Rêgo/ABr
Por: Lúcia Müzell
7 min

Desde a semana passada, uma polêmica reascendeu no Rio de Janeiro e já é sentida em várias outras cidades brasileiras, como São Paulo e Porto Alegre: a cobrança de multa para quem jogar lixo na rua. Nos países europeus, esta regra também existe, mas é dificilmente aplicada. Uma das cidades mais turísticas do mundo, Paris, prefere uma abordagem pedagógica de educação dos infratores a uma punição pelo bolso.

Publicidade

A chefe do serviço técnico da limpeza de Paris, Sylvie Borst, afirma que as regiões turísticas da Cidade Luz são as que mais sofrem com sujeira nas ruas. Mas ela explica que é muito difícil abordar os estrangeiros, embora eles não sejam poupados de um puxão de orelha dos fiscais.

“É um pouco mais difícil com os turistas. De uma maneira geral, quando se joga um papel no chão, os fiscais da limpeza vão fazer uma advertência, com pedagogia, inclusive com os turistas”, diz. “A multa é mais para os comerciantes que jogam papelão fora nas horas proibidas, e outras coisas assim. Nestes casos, sabemos que há um certo hábito de relaxamento, e vamos multar.”

Sylvie admite que mesmo os parisienses não são multados com frequência. Na França, o valor aplicado é de 35 euros, o equivalente a 105 reais. A chefe do serviço de limpeza considera a multa uma boa estratégia para coibir a sujeira, mas prefere conscientizar os habitantes com campanhas de esclarecimento, nas quais mostra o impacto do lixo para a cidade e também para os trabalhadores do setor.

“As primeiras consequências são para os nossos agentes, de respeito dos varredores. É verdade que se eles acabam de limpar uma rua e 15 minutos depois ela já está suja, é difícil de motivá-los”, sublinha.

No Rio de Janeiro, a medida começou a valer na semana passada e já resultou em cerca de 500 multas, no valor de pelo menos 157 reais cada. Além disso, houve uma redução em 34% do lixo recolhido das ruas. O engenheiro especialista em gestão de resíduos sólidos Dan Moche Schneider lembra que o lixo jogado nas ruas vai parar nos encanamentos de água e esgoto, uma das principais causas das enchentes quando há temporal.

Para o engenheiro, a repressão só funciona quando associada a campanhas educativas da população. Ele também destaca a necessidade de ampliação e manutenção das lixeiras para resolver o problema.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.