Atlético-PR x Vasco

Jornais franceses questionam segurança nos estádios da Copa

Confrontos violentos entre adeptos do Atlético Paranaense e do Vasco da Gama.
Confrontos violentos entre adeptos do Atlético Paranaense e do Vasco da Gama. REUTERS/Carlos Moraes/Agencia O Dia

As cenas de barbárie protagonizadas ontem pelos torcedores do Atlético Paranaense e do Vasco no Arena Joinville (SC), pela última rodada do Campeonato Brasileiro, são destaque na imprensa francesa desta segunda-feira, dia 9 de dezembro. Diante do grave incidente, jornais questionam a capacidade do Brasil de gerenciar a segurança nos estádios durante a Copa do Mundo de 2014.

Publicidade

O principal jornal esportivo da França, L'Équipe, ressalta que a chocante pancadaria acontece a seis meses da Copa do Mundo no Brasil. O diário destaca os três graves feridos durante o confronto das torcidas, a demora da intervenção policial, além da vergonha dos próprios atletas. "O jogo teve cenas dignas de um filme de horror", publica o L'Equipe.

A rede de televisão francesa BFM TV entrevistou o vascaíno Juninho, que é ex-atleta do Lyon, e que não participou da partida de ontem devido a uma contusão. Ele se disse chocado com as violências e cobrou mais responsabilidade das autoridades brasileiras. "Essas imagens ficarão gravadas na memória de muitas pessoas que amam o futebol", lamentou o craque ao canal francês.

Os sites dos principais jornais franceses também falam sobre a pancadaria e as reações dos jogadores e técnicos. O Le Monde publica um vídeo das violências e declarações indignadas dos técnicos Vagner Mancini, do Atlético Paranaense, e Adílson Batista, do Vasco, que se revoltam contra a barbárie a citando a proximidade do maior evento do futebol mundial que acontecerá no país.

Já o site do jornal Le Parisien relata o terror vivido pelos próprios atletas que, impotentes, caíram no choro, diante do sangrento confronto. Sobre o vídeo postado na página que mostra a briga das torcidas, o diário adverte: “atenção, essas imagens podem chocar”.

Segurança na Copa do Mundo

O jornal conservador Le Figaro classifica a briga das torcidas de ontem como "um sinal preocupante" antes da Copa do Mundo. O quotidiano chega, inclusive, a questionar a capacidade das autoridades brasileiras de garantir a segurança durante o evento.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.