Linha Direta

Ucranianos iniciam quarta semana de manifestações pedindo a saída do governo

Áudio 04:43
Manifestantes iniciam a quarta semana de protestos em Kiev, Ucrânia, pedindo a saída do governo e a realização de eleições antecipadas.
Manifestantes iniciam a quarta semana de protestos em Kiev, Ucrânia, pedindo a saída do governo e a realização de eleições antecipadas. REUTERS/Alexander Demianchuk

Violência e resistência marcam as manifestações pró-Europa na Ucrânia, que iniciam sua quarta semana. Milhares de ucranianos enfrentam o frio na Praça da Independência, em Kiev, para protestar contro o governo do país. A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que vai apoiar o líder da oposição da Ucrânia, Vitali Klitschko, em alternativa à recandidatura do atual presidente Viktor Yanukovitch.Clique acima para ouvir as informações de Letícia Fonseca, correspondente da RFI, em Bruxelas.. 

Publicidade

O candidato de oposição, que é campeão do boxe nacional e está radicado na Alemanha, deve contar ainda com o apoio dos partidos conservadores da Europa. As próximas eleições presidenciais na Ucrânia estão marcadas para março de 2015, mas a oposição quer antecipá-las.

No último mês, o governo ucraniano desistiu por pressão de Moscou de assinar um acordo de cooperação com o bloco europeu, no qual pedia 20 bilhões de euros em ajuda financiera,  provocando a revolta de milhares de pessoas. No último final de semana, mais de 100 mil pessoas protestaram nas ruas de Kiev para forçar a demissão de Yanukovitch e do governo liderado pelo Partido das Regiões, que é pró-Rússia, e antecipar as eleições previstas apenas para o próximo ano. A correspondente da RFI, em Bruxelas, Letícia Fonseca explica quais são as principais reivindicações dos manifestantes e revela o que está em jogo nessa crise política.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.