Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Mais de 100 mil argentinos devem ir ao Rio para a final da Copa

Áudio 02:52
Argentinos fazem festa na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (11).
Argentinos fazem festa na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (11). REUTERS/Ricardo Moraes
Por: Elcio Ramalho
5 min

O Rio de Janeiro se prepara para uma invasão de argentinos. Mais de 100 mil são aguardados até domingo, quando Lionel Messi e companhia irão disputar o título de campeões contra a Alemanha. E não apenas Neymar, mas outros brasileiros querem ver a Alviceleste fazendo festa no Maracanã.

Publicidade

Clique no botão “Ouvir” para conferir a reportagem completa

“A invasão dos hermanos”: assim a imprensa carioca e as autoridades estão se referindo à chegada massiva de torcedores argentinos. Depois de tomarem o Terreirão do Samba com carros e barracas, os vizinhos sul-americanos estão fazendo do Sambódromo um enorme estacionamento. Mais de 150 carros esperavam ontem para entrar no local que corre o risco de ser chamado de “Tangódromo” por alguns dias.

Muitos vieram sem ingressos, mas querem fazer a festa nas ruas do Rio por onde desfilam com camisetas e bandeiras com as tradicionais cores branca e azul da Alviceleste. E eles também entoam várias canções de provocação e ironias com os 7 a 1 sofridos pelo Brasil contra a Alemanha.

Prevendo que a movimentação dos argentinos pode gerar confusão, ontem uma reunião de três horas no Rio de Janeiro finalizou o esquema de segurança que envolverá 26 mil policias do estado do Rio e da polícia federal, segundo confirmou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso. Dentro do estádio a Fifa deverá contar com 1.500 seguranças privados.

Sem a sonhada presença do Brasil na final deste domingo no Maracanã, a percepção é de que boa parte dos brasileiros irá torcer pela Alemanha, apesar da humilhante goleada da semifinal. Na opinião deles, ver a arquirival Argentina sria um castigo ainda maior. Mas, por outro lado, muitos brasileiros ouvidos pela RFI defenderam a Argentina e mostram que Neymar, que torce pelios companheiros Messi e Mascherano, não está sozinho. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.