Acessar o conteúdo principal
Imprensa

Eleição de Romário ao Senado é destaque na imprensa estrangeira

O ex-jogador e deputado federal Romário Faria foi eleito senador pelo estado do R.J.
O ex-jogador e deputado federal Romário Faria foi eleito senador pelo estado do R.J. Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados (24/04/2014)
4 min

O resultado das eleições no Brasil foi o grande destaque na imprensa estrangeira nesta segunda-feira (6). Mas, além dos resultados do primeiro turno da eleição presidencial, a mídia internacional também se interessou pela eleição de Romário ao Senado pelo Rio de Janeiro.

Publicidade

A eleição de Romário ao Senado não foi manchete apenas da imprensa esportiva. Na França, as redes de televisão e de rádio destacaram a notícia e até brincaram ao dizer que o ex-jogador da seleção trocou o uniforme da seleção pelo uniforme de parlamentar. Ou seja, o terno e gravata.

O canal de televisão France 24 afirmou que Romário acrescentou mais um troféu à “sua carreira vitoriosa”, destacando os números impressionantes da vitória do ex-craque da Seleção que ganhou com 63,39 % dos votos.

O jornal Le Monde também noticiou a vitória do “baixinho”. “Romário se filiou ao Partido Socialista Brasileiro em 2009, em uma época em que ele estava envolvido com problemas financeiros e legais”, lembrou o diário francês.

Mas, segundo o jornal, Romário ganhou “credibilidade” durante o seu mandado de deputado federal, sobretudo ao denunciar os custos “faraônicos” da organização da Copa do Mundo no Brasil. Essa oposição, aliás, aumentou o círculo de inimigos políticos do ex-craque. Entre eles, destaca o Monde, está o também ex-jogador Ronaldo que virou um cabo eleitoral de luxo de Aécio Neves.

Já com um tom menos sério, o site FranceTVInfo apresenta na mesma reportagem a vitória de Romário e a de Tiririca, que foi reeleito deputado federal em São Paulo. “Em quatro anos, ele nunca pronunciou nenhum discurso no Plenário. Nenhum dos seus projetos foi aprovado. Mas ele é um dos mais assíduos na Câmara dos Deputados”, noticia o site.

Chegada de Aécio ao segundo turno surpreende

O site do jornal Le Monde destaca que, apesar de um escândalo de corrupção que atingiu membros da sua base aliada, a presidente foi "poupada" nas urnas. E a vitória, com 41% dos votos confirmou uma tendência de vitória que já era apontada pelas pesquisas de intenção de voto. Mas o jornal avalia que o PT saiu mais fraco das urnas nesse domingo.

Para o jornal, a surpresa ficou com quem será o adversário de Dilma no segundo turno: Aécio Neves. Le Monde escreve que "nunca, até esse sábado, véspera da eleição, Aécio havia ultrapassado Marina Silva nas sondagens". Para o segundo turno, o jornal vê uma provável aliança entre Marina e Aécio.

Já o jornal conservador Le Figaro vê, nesse resultado, uma surpresa da "direita tradicional". A correspondente do jornal no Brasil, Lamia Oualalou, escreve que o candidato do PSDB "ressuscitou literalmente" na reta final do primeiro turno. Agora, nessa corrida pelo segundo turno, o candidato terá o mesmo tempo na propaganda eleitoral gratuita que sua rival, Dilma Rousseff. E isso pode ser um fator importante na campanha que serão "quatro longas semanas".

Marina Silva pode ser o fiel da balança

O jornal conservador também destaca que a vitória de Dilma ficou um pouco abaixo das previsões mais otimistas e o seu desempenho é o "pior do seu partido nos últimos 12 anos".

Embora Marina Silva não tenha ainda indicado explicitamente seu apoio a Aécio, Le Figaro interpreta que a sua declaração divulgada após o resultado mostra essa inclinação. Marina Silva disse que o Brasil "mostrou uma vontade de mudança", palavras que também foram usadas por Aécio Neves.

Diante desse quadro, para o jornal, não será surpresa se o candidato do PSDB aparecer à frente de Dilma Rousseff nas próximas pesquisas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.