Linha Direta

Decasséguis querem implementação do Enem no Japão

Áudio 05:17
O Ministro brasileiro, Mauro Vieira, durante reunião de trabalho nesta quarta-feira (29) com o chanceler japonês, Fumio Kishida
O Ministro brasileiro, Mauro Vieira, durante reunião de trabalho nesta quarta-feira (29) com o chanceler japonês, Fumio Kishida ©Itamaraty

Em meio às comemorações dos 120 anos de amizade entre Brasil e Japão, o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, desembarcou em Tóquio na terça-feira (28) para uma rápida visita de dois dias. Ele se reuniu com autoridades japonesas para reforçar as relações bilaterais e também na expectativa de agendar uma viagem da presidente Dilma Rousseff ao Japão em dezembro próximo. Mauro Vieira também se encontrou com representantes da importante comunidade brasileira no Japão. Os decasséguis fizeram várias reivindicações, principalmente na área de educação, como a possibilidade de poder prestar o Enem no exterior.

Publicidade

Ewerthon Tobace correspondente da RFI, em Tóquio

O ministro das Relações Exteriores se reuniu com representantes da comunidade brasileira no Japão e com os três diplomatas que comandam os consulados do Brasil em território japonês. Mauro Vieira ouviu as reivindicações e prometeu levar o documento para análise e discussão nas devidas esferas do governo.

Entre os pedidos da comunidade, o destaque foi para a área de educação. Os brasileiros pediram, entre outras coisas, a implementação do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, no exterior, a inclusão dos brasileiros expatriados no Plano Nacional de Educação, e um maior apoio e suporte para os brasileiros que retornam ao Brasil.

Viagem de Dilma ao Japão

A viagem da presidente brasileira, Dilma Rousseff, ao Japão não está confirmada, mas tudo indica que ela deverá vir ao Japão ainda este ano. Fontes da embaixada brasileira em Tóquio que garantiram que a visita já está sendo preparada, mas que a confirmação só deverá acontecer quando as autoridades japonesas oficializarem os encontros.

Esta viagem da presidente ao Japão está sendo programada desde o ano passado, quando o primeiro-ministro Shinzo Abe visitou o Brasil. Na verdade, Dilma viria inicialmente em junho de 2013, mas cancelou a missão devido aos grandes protestos realizados no país contra a alta dos preços do transporte público e críticas às elevadas despesas para organizar a Copa do Mundo de 2014.

Na possível agenda da visita de dezembro, está um encontro de Dilma com Abe, para falar das reformas do Conselho de Segurança da ONU e do atual embargo à importação da carne bovina brasileira. Os líderes devem também estreitar a parceria entre os dois países no período prévio à realização dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, e de 2020, em Tóquio.

120 anos de relações diplomáticas

Mas o grande destaque da visita deverá ser a celebração dos 120 anos de relações diplomáticas entre os dois países. As relações Brasil-Japão são marcadas pelos fortes vínculos humanos e por importante fluxo de comércio e de investimentos. Só para lembrar, o Brasil tem hoje a maior comunidade japonesa fora do Japão. São mais de 1,5 milhão de japoneses e descendentes morando no país. Em contrapartida, o Japão abriga a terceira maior comunidade brasileira no exterior. São pouco mais de 200 mil brasileiros que vivem no Japão.

No campo dos negócios, é intensa a agenda bilateral nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. O Brasil e o Japão participam, ainda, de projetos de cooperação internacional, como por exemplo a implementação do padrão nipo-brasileiro de TV digital em vários países sul-americanos, centro-americanos, africanos e asiáticos.

Por causa da importância desta relação bilateral, o príncipe Akishino - irmão do príncipe herdeiro Naruhito - e sua esposa, a princesa Kiko, visitarão o Brasil por duas semanas no final de outubro. Eles já têm uma reunião marcada com a presidente Dilma.

Para celebrar estes 120 anos de amizade, ambos os países realizam um amplo programa de eventos culturais que começou em abril e se prolongará até o final de ano, e que inclui mostras de artes visuais, arquitetura, música, gastronomia e teatro.

Objetivo da viagem

O principal objetivo da viagem do chanceler Mauro Vieira foi fortalecer os vínculos entre os dois países, no contexto da Parceria Estratégica e Global, lançada no ano passado durante encontro de Abe com Dilma, em Brasília. O ministro se reuniu com o Vice Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças, Taro Aso, e com o Ministro da Agricultura, Floresta e Pesca, Yoshimasa Hayashi.

Nesta quarta-feira (29), ele manteve reunião com seu o colega da pasta de Relações Exteriores, Fumio Kishida, ocasião em que inauguraram o chamado Diálogo Brasil-Japão entre Chanceleres. Mauro Vieira discutiu novas oportunidades de investimentos no Brasil e maior abertura do mercado japonês para os produtos brasileiros, em especial a carne bovina in natura e a termo-processada, que seriam os embutidos.

Além disto, o chanceler sugeriu um maior intercâmbio na área cultural e esportiva, principalmente em relação a organização de grandes eventos. Ele pediu ainda uma atenção especial aos brasileiros que vivem no Japão, os chamados decasséguis, para que possam contar com mais iniciativas de integração.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.