Astros do futebol mundial doam milhões para combater novo coronavírus

Barcelona tried to recruit Xavi as their coach a week before his Qatar club Al-Saad were due to play a cup final, which they won
Barcelona tried to recruit Xavi as their coach a week before his Qatar club Al-Saad were due to play a cup final, which they won AFP

Neste sábado (4), foi a vez do ex-jogador de futebol do Barcelona, Xavi Hernandez, doar € 1 milhão à Clínica Hospitalar de Barcelona para ajudar a combater a pandemia do novo coronavírus. O ídolo Leonel Messi havia feito o mesmo gesto em 25 de março, seguido por nomes como Cristiano Ronaldo e Josep Guardiola.

Publicidade

O ex-jogador de futebol do FC Barcelona, Xavi Hernandez, e sua esposa Nuria Cunillera doaram € 1 milhão à Clínica Hospitalar de Barcelona para ajudar a combater a nova pandemia de coronavírus, anunciou o unidade de saúde neste sábado (4).

"Muito obrigado por sua ajuda e apoio ao projeto #RespostaCoronavirus, juntos chegaremos lá!", tuitou a equipe do hospital. "Nuria e eu estamos apoiando a luta contra o coronavírus no Hospital Clínico de Barcelona. Graças às doações que ele está recebendo, o hospital adquiriu equipamentos para pacientes e profissionais saúde ", disse a lenda Xavi (40), hoje treinador do clube Al Sadd em Doha (Catar), em um vídeo postado na conta do hospital no Twitter.

"Você também pode se inscreve no #RespostaCoronavirus! Venha fazer sua doação no site do Hospital Clínico. Juntos, chegaremos lá", acrescentou a jornalista catalã Nuria Cunillera, sua esposa.

 

Messi também doou € 1 milhão

As iniciativas esportivas se multiplicaram na Espanha, onde nomes como Lionel Messi, Pep Guardiola, Pau Gasol, Rafael Nadal e agora Xavi, entre outros grandes atletas, fizeram doações ou coordenaram campanhas milionárias de apoio à luta contra a pandemia.

Lionel Messi participou da luta contra a Covid-19 doando € 1 milhão, dividido entre um centro médico em seu país natal e outro em Barcelona.

Depois da Itália, a Espanha é o segundo país mais afetado do mundo, com 124.736 casos e 11.744 mortes relacionados ao novo coronavírus. No entanto, o número de mortes diárias caiu pelo segundo dia consecutivo neste sábado, após o recorde de 950 mortes em 24 horas na quinta-feira.

Neste sábado (4), o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, estendeu o período de confinamento até 25 de abril no país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.