Epidemia do coronavírus está sob controle na França, afirma presidente do Conselho Científico

A epidemia é considerada sob controle na França, onde é registrada atualmente uma média de mil casos por dia, contra 80 mil no pico da crise.
A epidemia é considerada sob controle na França, onde é registrada atualmente uma média de mil casos por dia, contra 80 mil no pico da crise. AFP - PHILIPPE LOPEZ

Quase um mês depois do fim do confinamento no país, o imunologista Jean-François Delfraissy, consultor do governo francês na gestão da crise sanitária provocada pelo coronavírus, afirma que a epidemia está controlada. Segundo ele, o vírus ainda circula, principalmente em algumas regiões, mas a propagação é lenta.

Publicidade

Em entrevista à radio France Inter nesta sexta-feira (5), o especialista declarou que, atualmente, "apenas" cerca de mil novos casos são registrados por dia, contra 80.000 no início de março, antes do confinamento. "Esses dados são a prova de que há uma redução importante. Mas, principalmente, temos as ferramentas para diagnosticar os novos casos. Temos testes e um sistema para isolar os contatos, que permite evitar a disseminação", declarou.

O Conselho Científico foi encarregado de orientar o governo francês na gestão da epidemia e publicou nesta quinta-feira (4) uma nova recomendação que prepara a França para quatro cenários possíveis nos próximos meses: eles vão de uma epidemia com alguns focos de contaminação que podem ser controlados, a uma degradação "crítica", que obrigaria o governo a confinar novamente a população.

Em outros cenários intermediários, haveria perda de controle das cadeias de contaminação, e um retorno da epidemia que passaria despercebido, já que muitos casos são assintomáticos, e de difícil identificação para o governo.

Delfraissy frisou que o cenário mais provável é o de controle da epidemia. Segundo ele, o resultado é "provavelmente uma associação das medidas de confinamento e de uma “certa sensibilidade do vírus a um tipo de temperatura.”

 

A epidemia de Covid-19 está atualmente "controlada" na França, declarou o presidente do Conselho Científico, Jean-François Delfraissy, na France Inter, na sexta-feira, 5 de junho.
A epidemia de Covid-19 está atualmente "controlada" na França, declarou o presidente do Conselho Científico, Jean-François Delfraissy, na France Inter, na sexta-feira, 5 de junho. AP - Ludovic Marin

Manutenção das medidas de prevenção

Os bons resultados, entretanto, não significam que a população deva abandonar as medidas de prevenção, como evitar contatos próximos, lavar as mãos com frequência e usar máscara quando não é possível manter a distância de um metro, que deve ser mantida.

O retorno do vírus e o temor de uma segunda onda ainda não podem ser descartados, de acordo com diversos especialistas. Um dos maiores temores é que ele volte a ganhar força no inverno francês, antes da descoberta de um tratamento eficaz ou de uma vacina.

Mas, por enquanto, nenhuma possibilidade pode ser descartada, inclusive uma mais recente de que outros coronavírus, que causam refriados banais, possam proteger as pessoas da contaminação pela Covid-19, o que impediria um novo pico epidêmico.

A epidemia do coronavírus já provocou a morte de mais 29 mil pessoas na França desde o início da epidemia, de acordo com o novo balanço cotidiano publicado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (4). A queda no número de hospitalizações nas UTIs, um indicativo da gravidade da situação, continua diariamente, e no total, 1.163 pessoas estão internadas

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.