Acessar o conteúdo principal

Hong Kong à beira de uma epidemia em "larga escala" de Covid -19

Pessoas com máscaras andam em uma rua do centro de Hong Kong na segunda-feira, 27 de julho de 2020.
Pessoas com máscaras andam em uma rua do centro de Hong Kong na segunda-feira, 27 de julho de 2020. AP - Vincent Yu
Texto por: RFI
3 min

Hong Kong está à beira de uma epidemia de "larga escala" de Covid-19, alertou a chefe do governo, Carrie Lam, nesta quarta-feira (29), quando entraram em vigor as medidas de distanciamento social mais rígidas desde o começo da pandemia, neste país densamente povoado. Nesta quarta-feira, os 7,5 milhões de habitantes de Hong Kong devem usar uma máscara em público, e os restaurantes só podem servir comida para viagem. O PIB de Hong Kong contraiu cerca de 9% no segundo trimestre por causa da epidemia, segundo as autoridades.

Publicidade

A chefe do governo de Hong Kong, Carrie Lam, exortou a população a permanecer confinada o mais estritamente possível, enquanto novas restrições entram em vigor nesta quarta-feira.

As autoridades proibiram reuniões de mais de duas pessoas  com exceção das famílias e refeições em restaurantes, aém de tornarem o uso da máscara obrigatório em todos os locais públicos - inclusive ao ar livre.

Reuniões de mais de duas pessoas não são mais permitidas. Multas de US$ 5.000 de Hong Kong (cerca de € 550) estão previstas em caso de violação. Durante oito dias, a cidade registrou mais de 100 novas contaminações a cada 24 horas. Mais de 3.000 casos de Covid-19 foram identificados desde o início da pandemia, a maioria desde o surgimento, neste mês, de uma nova onda de contaminações.

Essas são as restrições mais importantes introduzidas na ex-colônia britânica desde que a epidemia apareceu no final do ano passado, no centro da China continental.

Colapso do sistema hospitalar

"Estamos à beira de uma epidemia comunitária em larga escala, o que poderia causar o colapso do nosso sistema hospitalar e custar vidas, principalmente as de idosos ”, disse ainda Lam. "Para proteger nossos entes queridos, nossos profissionais de saúde e Hong Kong, convido você a seguir as medidas de distanciamento social e ficar em casa tanto quanto for possível ", acrescentou em comunicado na noite de terça-feira.

As novas medidas, em vigor por um período de pelo menos sete dias, foram anunciadas na segunda-feira após um aumento nos casos de transmissão local neste centro financeiro global, durante as últimas três semanas.

O governo de Hong Kong também intensificou as medidas para aumentar os períodos de triagem e isolamento para o pessoal de bordo em  companhias aéreas e marítimas.

Desde o final de janeiro, mais de 2.880 pessoas foram infectadas com o coronavírus em Hong Kong e 23 mortes foram relatadas. As autoridades informaram na terça-feira 106 casos adicionais.

Recessão

A economia de Hong Kong entrou em recessão no segundo trimestre de 2020 e o PIB deve registrar contração de 9% no comparativo anual, informaram as autoridades nesta quarta-feira.

A ex-colônia britânica foi uma das primeiras regiões afetadas pela pandemia após seu surgimento na China e inicialmente alcançou bons resultados contra o coronavírus.

No entanto, embora a curva de contaminação local tenha sido praticamente achatada em junho, as infecções voltaram a aumentar há algumas semanas, o que fez as autoridades da cidade ordenarem novas medidas, como o uso obrigatório de máscaras em locais públicos a partir desta quarta-feira.

O governo publicou estimativas preliminares que mostram uma redução de 9% no PIB do território no segundo trimestre na comparação com o mesmo período de 2019. A região semiautônoma já havia registrado uma contração recorde de 9,1% no primeiro trimestre do ano.

Prejudicado como resultado da situação política e das consequências da guerra comercial sino-americana, o PIB de Hong Kong também registrou queda no terceiro e quarto trimestres de 2019.

Além disso, o governo informou sobre uma queda notável do consumo no segundo trimestre, na ordem de 14,5%, a mais alta já registrada, "por causa da ameaça da Covid-19 e das ordens de distanciamento social".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.