Acessar o conteúdo principal

Massacres violentos de grupos armados deixam pelo menos 17 mortos na Colômbia

Preparação para a paz pelas guerrilhas das FARC, 18 de fevereiro de 2016.
Preparação para a paz pelas guerrilhas das FARC, 18 de fevereiro de 2016. LUIS ACOSTA / AFP
Texto por: RFI
2 min

Pelo menos 17 pessoas foram assassinadas em três massacres em vários pontos da Colômbia, em um dos piores ataques de grupos armados desde a assinatura da paz em 2016, informaram as autoridades.

Publicidade

Até sexta-feira (21), 11 pessoas haviam morrido violentamente nas áreas de fronteira com a Venezuela e o Equador. Neste sábado (22), Jhon Rojas, o governador de Nariño, uma das áreas afetadas pela violência, informou em um vídeo sobre "um novo massacre" que deixou pelo menos seis mortos e duas pessoas desaparecidas em La Guayacana, uma área rural do município de Tumaco em Nariño.

Segundo o governador, o presidente Iván Duque presidirá uma reunião de segurança com autoridades do sudoeste do país para analisar o ressurgimento da violência financiada pelo narcotráfico. O ocorrido em Tumaco se junta às mortes relatadas na sexta-feira.

Em um primeiro massacre, cinco pessoas foram assassinadas no município de Arauca, no departamento homônino, limítrofe com a Venezuela. "Por enquanto estamos investigando para ver se os envolvidos são colombianos ou venezuelanos", disse o governador de Arauca, Facundo Castillo.

Além disso, "seis pessoas foram assassinadas na aldeia de Uribe", na cidade de El Tambo, segundo informações fornecidas pelo prefeito, Carlos Vela.

Disputas de sangue

Tanto o departamento de Cauca como Arauca são disputados à sangue e fogo pelo Exército de Libertação Nacional (ELN), reconhecido como a última guerrilha da Colômbia, dissidentes das FARC, que se marginalizaram no acordo de paz de 2016, e gangues narcotraficantes de origem paramilitar.

 As mortes descobertas nas últimas 24 horas estão sendo investigadas e se juntam aos 33 massacres registrados pelas Nações Unidas neste ano.

Segundo a ONU, um massacre ocorre quando três ou mais pessoas são assassinadas em um mesmo local ou por um mesmo assassino.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.