Acessar o conteúdo principal

Pandemia de Covid-19 depassa os 25 milhões de contaminados no mundo

Mulher muçulmana xiita na Ashura em Nova Délhi, India, em 30 de agosto de 2020.
Mulher muçulmana xiita na Ashura em Nova Délhi, India, em 30 de agosto de 2020. REUTERS/Adnan Abidi
Texto por: RFI
5 min

A pandemia de coronavírus ultrapassou a marca de 25 milhões de infectados neste domingo (30), mais da metade delas nos Estados Unidos, de acordo com uma contagem da AFP. Veja aqui os destaques, novas medidas, novos relatórios: uma atualização sobre os desenvolvimentos mais recentes da pandemia Covid-19 em todo o mundo.

Publicidade

O coronavírus matou pelo menos 843.149 pessoas em todo o mundo desde o final de dezembro, de acordo com um relatório compilado pela AFP a partir de fontes oficiais neste domingo.

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes (182.785) e casos (5.961.884). Depois dos Estados Unidos, vêm Brasil (120.262 mortes para 3.846.153 casos), México (63.819 mortes para 591.712 casos), Índia com 63.498 mortes (3.542.733 casos) e Reino Unido com 41.498 óbitos (332.752 casos).

A América Latina e o Caribe totalizaram 273.913 mortes para 7.223.526 casos neste domingo. O Brasil parece preso por três meses em um platô sem fim, com cerca de 1.000 mortes diárias em média.

Entre os países mais atingidos, o Peru é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 87 mortes por 100.000 habitantes, seguido pela Bélgica (85), Espanha (62), Reino Unido (61) e Itália (59).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 85.153 casos (131 novos entre sábado e domingo), incluindo 4.634 mortes e 80.153 recuperações.

A França registrou 5.413 casos adicionais de contaminação com o novo coronavírus em 24 horas, informou a Saúde Pública Francesa neste domingo, 40 a menos que no dia anterior. O número de vítimas da epidemia no país aumentou em quatro mortes, para um total de 30.606 mortes. O número de internados pouco muda, com cinco pacientes adicionais em 24 horas para 4.535, assim como o de casos graves atendidos em unidades de terapia intensiva, que passa de 400 para 402.

Índia: recorde de contaminação

A Índia bateu um triste recorde neste domingo (30), registrando 78.761 novos casos nas últimas 24 horas.

Com 3,5 milhões de pessoas infectadas, a Índia é o terceiro país com mais casos de coronavírus, depois dos Estados Unidos e do Brasil. A doença matou 63.000 índios.

O governo do país mais populoso do planeta (1,3 bilhão de habitantes) anunciou no sábado (29) uma flexibilização das regras de saúde em vigor desde março na tentativa de reanimar a economia. A partir de setembro, serão permitidos encontros culturais, políticos e esportivos de até 100 pessoas.

"Um ataque à nossa democracia"

O presidente alemão Frank-Walter Steinmeier denunciou neste domingo um "ataque insuportável ao coração de nossa democracia" no dia seguinte a uma tentativa de intrusão no Reichstag por manifestantes antimáscara em Berlim. Quase 40 mil pessoas se manifestaram na capital alemã no sábado contra as restrições ligadas ao coronavírus. Várias centenas de manifestantes radicalizados tentaram invadir o Parlamento, contidos por pouco pela polícia.

O presidente denunciou os “extremos de extrema direita” e também as “bandeiras do Reich” alemãs em preto, branco e vermelho agitadas por manifestantes em memória do Império que desapareceu em 1919 após a Primeira Guerra Mundial.

Uma Ashura sem precedentes no Iraque

Em lágrimas e usando máscaras, milhares de peregrinos xiitas convergiram para a cidade sagrada de Kerbala, no Iraque, neste domingo para comemorar a Ashura, um encontro religioso entre os mais importantes do mundo muçulmano que está sendo realizado em meio à nova pandemia do coronavírus.

Normalmente, milhões de devotos de todo o mundo convergem para o mausoléu com cúpula dourada do Imam em Kerbala, no centro do Iraque, onde oram e choram lado a lado. Mas este ano as comemorações têm sido diferentes devido à pandemia.

Apenas pequenos grupos de peregrinos se reúnem na esplanada em frente à mesquita principal, vestidos de preto em sinal de luto, como manda a tradição durante a Achoura, e com máscaras sanitárias. Os funcionários borrifam desinfetante e distribuem máscaras. Para acessar o mausoléu, os peregrinos são submetidos a medições de temperatura.

Messi ausente

O jogador de futebol Lionel Messi não foi ao seu clube neste domingo para fazer um teste de coronavírus antes de o treinamento ser retomado na segunda-feira. O atacante argentino está em um impasse com o FC Barcelona para obter sua transferência para o Manchester City.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.