EUA/Iraque

Para Obama, é hora de "virar a página" no Iraque

Barack Obama durante o discurso na Casa Branca, na mesma sala onde George W. Bush anunciou a guerra em 2003.
Barack Obama durante o discurso na Casa Branca, na mesma sala onde George W. Bush anunciou a guerra em 2003. msnbc.com

Em discurso nesta terça-feira na Casa Branca, o presidente norte-americano agradeceu os soldados que foram para o país e prometeu continuar a luta contra o terrorismo.

Publicidade

Nesta terça-feira, ao anunciar oficialmente o fim das operações militares, o presidente Barack Obama afirmou que é hora de "virar a página" no Iraque e ressaltou que cabe aos iraquianos garantir a segurança do país. Os 50 mil soldados norte-americanos que ainda vão permanecer no Iraque farão, agora, a capacitação das forças iraquianas. “Nesta noite, anuncio que a missão americana de combate no Iraque acabou. A operação Iraque Freedom terminou, e os iraquianos agora serão responsáveis pela segurança do país”, disse Obama, sete anos e 5 meses depois do início da guerra.

Os militares que a partir desta quarta são responsáveis pelo treinamento da Forças Iraquianas, devem sair do país em dezembro de 2011. A retirada gerou críticas internas e internacionais com a violência no Iraque, o ressurgimento de grupos terroristas, e o fato de que, cinco meses depois das eleições, os partidos políticos ainda não completaram a formação de um novo governo.

Ao mesmo tempo que agradeceu aos mais de 1 milhão de militares dos Estados Unidos que foram para o Iraque e homenageou os 4400 que nunca voltaram, o presidente norte-americano prometeu derrotar os terroristas da organização terrorista AlQaeda. Segundo ele, agora que os Estados Unidos concluíram a missão de combate no Iraque, isso "permite aplicar os recursos necessários para ir à ofensiva no Afeganistão".
 

Mas Obama também falou sobre a instabilidade da economia americana e disse que a tarefa mais importante atualmente é reconstruir a nação. "Hoje, a nossa tarefa mais urgente é restaurar a nossa economia e colocar os milhões de americanos que perderam os seus empregos de volta no mercado de trabalho. Precisamos alavancar as indústrias que criam postos de trabalho e acabar com nossa dependência do petróleo estrangeiro", declarou o presidente. Obama relembrou que essa foi uma de suas promessas de campanha.

Cleide Clock, correspondente da RFI em Nova York

 

Cerimônia

Nesta quarta-feira, o secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, chegou ao Iraque para uma visita supresa, um dia depois do fim da missão de combate dos Estados Unidos no país. O secretário deve assistir nesta quarta-feira a cerimônia de troca do comando das forças norte-americanas no Iraque.

Reportagem de Cleide Klock, correspondente da RFI em Nova Iorque
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.