Guatemala/Inundações

Catástrofe nacional na Guatemala

Equipes de socorro continuam as buscas das vítimas do deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas que atingiram o país.
Equipes de socorro continuam as buscas das vítimas do deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas que atingiram o país. Reuters

Além das dezenas de mortos e desaparecidos, as chuvas torrenciais que atingiram a Guatemala neste fim de semana destruíram centenas de casas mataram 38 pessoas, deixaram 23 desaparecidas e o governo já estima em quase 12 mil o número de desabrigados.

Publicidade

O presidente da Guatemala, Alvaro Colom,  afirmou nesta segunda-feira que esta é uma tragédia nacional e que os danos ocasionados só neste fim de semana são similares aos causados pela terrível tempestade tropical Agatha, no último mês de maio.

O presidente pediu aos legisladores da Guatemala que autorizem rapidamente a transferência de fundos financeiros de emergência para controlar a situação. Segundo Alvaro Colom, são necessários US$500 milhões  para atender os desabrigados e reparar os danos estruturais provocados pelas chuvas. Os trabalhos de resgate continuam nesta segunda-feira, depois de uma pausa feita na noite de domingo devido a novas chuvas.

Segundo agências de notícias, autoridades improvisaram a instalação de frigoríficos para o recolhimento dos corpos, a 500 metros da zona do desastre. Segundo relato de testemunhas, algumas famílias de vítimas preferem levar os corpos de seus parentes sem aguardar autorização judicial. Além de presenciar a dor das famílias, os bombeiros têm que conviver com o risco de novos deslizamentos.

O mau tempo também atinge outros países da América Central. Nos últimos meses, 50 pessoas morreram em Honduras, 40 na Nicarágua, nove em El Salvador e três na Costa Rica.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.