O Mundo Agora

“Sim” ao referendo turco reforça poder islâmico no país

Áudio 05:00
Reuters

A Turquia acaba de dar uma grande lição de democracia, aos seus vizinhos e a si mesmo. Ou será que é bem assim? Não há dúvida de que o primeiro ministro turco, Recep Erdogan e o seu partido islâmico, o AKP, conseguiram uma vitória histórica no referendo constitucional de domingo. Uma sólida maioria de eleitores turcos aprovou uma reforma que, pela primeira vez, coloca a poderosa hierarquia militar sob a autoridade do poder civil e outorga o direito de associação ao funcionalismo público. Trata-se de uma verdadeira ruptura com a tradição inaugurada pelo fundador da Turquia moderna, Kemal Ataturk, onde as Forças Armadas se arrojavam o papel de guardiãs da unidade e do caráter secular do Estado... O problema é que para muita gente na Turquia, trata-se de um avanço democrático mais do que ambíguo”. Ouça a crônica de política internacional de Alfredo Valladão: