Afeganistão

Britânicos entregam distrito de Sangin para americanos

Soldados americanos patrulhando na região do deserto de Helmand no Afeganistão
Soldados americanos patrulhando na região do deserto de Helmand no Afeganistão Reuters

As forças armadas britânicas passaram hoje para o exército norte-americano o controle das operações no distrito de Sangin, região do sul do Afeganistão, considerada uma das mais perigosas. Um terço dos britânicos mortos em ação perdeu a vida nesse território.  

Publicidade

Depois de quatro anos dramáticos, mil soldados britânicos deixaram nesta segunda-feira o distrito de Sangin, cedendo aos americanos o controle local. É por esta região, considerada de alto risco, que transitam fundos, armas e ópio, ou seja, uma zona de combates violentos entre talebãs e tropas estrangeiras. Cento e seis homens perderam a vida neste setor.

A transferência havia sido anunciada em julho deste ano e os comandos britânicos baseados em Sangin serão deslocados para o centro da província de Helmand, para operar ao lado das forças afegãs.

Apesar dos Estados Unidos negarem os comentários de que vieram retomar o controle da situação no distrito, o balanço da presença britânica é amargo: uma grande baixa nos contingentes e a incapacidade de instaurar programas de reconstrução na região.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.