Mundo

China impede que advogado do prêmio Nobel da Paz saia do país

Mo Shaoping, advogado do prêmio Nobel da Paz, Liu Xiabo, foi impedido de embarcar em um avião com destino a Londres.
Mo Shaoping, advogado do prêmio Nobel da Paz, Liu Xiabo, foi impedido de embarcar em um avião com destino a Londres. AFP/Peter PARKS

Na China, autoridades impediram hoje a saída do país de Mo Shaoping, advogado próximo do prêmio Nobel da Paz, o dissidente chinês Liu Xiaobo. Shaoping ia pegar um avião com destino a Londres para assistir a uma conferência internacional de advogados, mas foi impedido pela polícia no controle de imigração do aeroporto de Pequim.

Publicidade

Segundo o advogado, os policiais explicaram que ele poderia cometer um 'ato contra o interesse nacional' se partisse. Shaoping afirma que as autoridades chinesas querem impedir que ele viaje até Oslo, capital da Noruega, onde acontecerá a entrega oficial do Prêmio Nobel da Paz deste ano. Liu Xiaobo não poderá recebê-lo pessoalmente, pois está preso na China desde dezembro de 2009.

Condenado a onze anos de prisão por "subversão ao poder do Estado", Liu Xiaobo, ex-professor de literatura de 54 anos, foi premiado no mês passado, o que irritou o governo chinês. A China havia aletado o comitê norueguês do Nobel contra a nomeação de seu dissidente. O regime de Pequim considerou o gesto um sinal de "inimizade".

Há cerca de 1 mês, o governo chinês já havia detido a mulher de Xiaobo, que permanece em prisão domiciliar. A detenção de Liu Xia havia sido anunciada pela ong de defesa dos direitos humanos Homme Freedom Now. Liu Xia foi detida pelas autoridades chinesas depois de visitar o marido por cerca de uma hora na prisão para contar que ele havia recebido o Nobel da Paz.

A polícia chinesa impôs um forte cordão de segurança em torno do edifício onde mora Liu Xia, em Pequim, impedindo jornalistas de ter acesso ao local. Policiais uniformizados e à paisana controlavam a identidade de todas as pessoas que tentavam entrar no prédio.

O Nobel da Paz dedicou o prêmio às vítimas da praça de Tiananmen, movimento organizado por estudantes em 1989 e violentamente reprimido pelo governo chinês.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.