Iraque/política

Acordo divide principais cargos e põe fim à crise política iraquiana

O primeiro-ministro Nouri al-Maliki (à esq.) e  o presidente do Curdistão iraquiano, Masoud Barzani, durante reunião, em Bagdá.
O primeiro-ministro Nouri al-Maliki (à esq.) e o presidente do Curdistão iraquiano, Masoud Barzani, durante reunião, em Bagdá. Reuters

Depois de oito meses, a crise política que paralisa o funcionamento das instituições no Iraque parece estar chegando ao fim. Os principais líderes políticos do país anunciaram nesta quinta-feira que chegaram a um acordo sobre a divisão do poder, após três dias de negociações.

Publicidade

O acordo forçado vai dividir os principais cargos políticos do país entre as diferentes etniais e confissões religiosas sendo que o presidente da República será curdo, o chefe de governo, xiita, e o presidente do parlamento, sunita.

O curdo Jalal Talabani seguirá como presidente do país, o xiita Nouri al-Maliki se manterá no cargo de primeiro-ministro e iniciará um segundo mandato e a presidência do parlamento estará nas mãos do deputado sunita da lista Iraqiya, Osama al Nujaifi. As informações foram repassadas à agência de notícias AFP pelo porta-voz do governo, Ali al Dabagh.

A conclusão do acordo chega em um momento em que crescia a impaciência da população diante do aumento do número de atentados e também pela pressão da comunidade internacional, principalmente dos Estados Unidos.

Segundo Masud Barzani, presidente da região autônoma do Curdistão e anfitrião das negociações, os americanos deverão apoiar a decisão, apesar das divergências dos pontos de vista. Barzani fez referência às reservas emitidas por Washington sobre a participação no governo de partidários do chefe xiita radical, Moqtada Sadr.

Os 325 deputados iraquianos foram convocados para a eleição nesta quinta-feira que deverá confirmar os nomes e os cargos definidos nas negociações entre os diferentes partidos políticos.

"O parlamento vai se reunir para resolver o tema dos três cargos e formar um governo baseado em um associação real que trará segurança ao povo", declarou Barzani.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.