Acessar o conteúdo principal
Terrorismo/Itália

Polícia italiana desarma pacote-bomba na Embaixada da Grécia

Sede da embaixada grega, em Roma, em 27 de dezembro de 2010.
Sede da embaixada grega, em Roma, em 27 de dezembro de 2010. ©REUTERS/Alessandro Bianchi
Texto por: RFI
2 min

A polícia desarmou um pacote com uma bomba na Embaixada da Grécia, em Roma, nesta segunda-feira. A descoberta foi feita menos de uma semana após duas explosões nas representações diplomáticas do Chile e da Suiça e vários alarmes falsos em outras embaixadas da capital italiana.

Publicidade

As autoridades italianas informaram que o explosivo encontrado nesta segunda-feira é similar aos utilizados nos ataques às embaixadas chilena e suíça. Segundo o embaixador grego em Roma, Michael Cambanis, o pacote havia sido entregue na sexta-feira, mas não foi aberto antes em razão das comemorações de Natal.

Em um comunicado, o Ministério de Relações Exteriores da Grécia afirmou que ninguém ficou ferido, alegando que uma das razões foram as medidas de segurança colocadas em prática desde o último dia 23, quando as embaixadas do Chile e da Suíça receberam os pacotes-bombas.

Dois funcionários de cada embaixada ficaram feridos nas explosões da semana passada. A FAI, Federação Anarquista Informal, reivindicou o envio dos pacotes-bombas da Embaixada do Chile e da Suíça. O grupo declarou em uma nota deixada ao diplomata chileno ferido que estava decidido a se fazer ouvir não só através das palavras, mas dos atos. Os serviços de inteligência italianos consideram o grupo como a principal ameaça terrorista do país.

Em outubro uma bomba incendiária foi deixada em frente à Embaixada Suíça, em Roma. Em novembro, vários pacotes-bomba foram interceptados pela polícia na Grécia, endereçados ao Parlamento e a líderes estrangeiros. A polícia suspeitava já na época da ação de grupos anarquistas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.