Crise/Tunísia

Manifestantes voltam às ruas de Túnis em dia de luto oficial

Os manifestantes prometeram manter as manifestações até a dissolução do governo de transição.
Os manifestantes prometeram manter as manifestações até a dissolução do governo de transição.

A Tunísia vive hoje o primeiro dos três dias de luto oficial, decretado ontem pelo governo de transição em homenagem às vítimas dos violentos confrontos das últimas semanas. Segundo as Nações Unidas, mais de 100 pessoas teriam morrido desde que teve início a chamada "Revolução do Jasmim”, que levou à queda do ex-presidente Ben Ali. Cerca de 500 mil pessoas voltaram hoje às ruas de Túnis.

Publicidade

Nesta sexta-feira, dia de oração para os muçulmanos, as ruas da capital Túnis foram novamente tomadas por manifestantes. Cerca de 500 mil pessoas foram ao centro da capital para exigir a demissão do governo de transição e protestar contra a presença no governo de integrantes do partido RCD, do ex-presidente deposto.

Com cartazes e aos grios de “fora RCD”, os manifestantes prometeram manter a pressão até a "dissolução do novo governo". O prédio do ministério do Interior, para onde seguia a manifestação, foi protegido pelo exército e por unidades especiais da polícia, que também bloquearam o acesso à sede do partido RCD, situada a apenas 400 metros do ministério.

Enquanto a população protestava, as autoridades tunisianas fechavam o cerco em torno da família do ex-presidente Ben Ali. Nesta sexta-feira, a televisão pública da Tunísia exibiu imagens da apreensão de armas como fusis, escondidas em uma mansão de um dos membros da família da ex-primeira dama do país. Nos últimos dias, 33 familiares do ex-presidente foram presos acusados por diferentes crimes contra a Tunísia.

Há exatamente uma semana, Ben Ali, que governou a Tunísia por 23 anos, deixou o poder e se refugiou com a esposa na Arábia Saudita, mas membros do RCD ainda ocupam postos importantes na administração do país.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.