Iêmen/Crise

Presidente do Iêmen é internado na Arábia Saudita

Manifestação em Sanaa para exigir a renúnica de Abdullah Saleh, em 4  de junho.
Manifestação em Sanaa para exigir a renúnica de Abdullah Saleh, em 4 de junho. REUTERS/Ammar Awad

Autoridades da Arábia Saudita confirmaram que o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, foi internado em um hospital de Riad na noite deste sábado para tratar de ferimentos no pescoço e no peito sofridos durante o bombardeio contra a mesquita do palácio presidencial. Vice-presidente assumiu provisoriamente o poder no país.

Publicidade

Na manhã deste domingo opositores saíram às ruas da capital para comemorar o que consideram a queda do regime de Ali Abdullah Saleh após a confirmação de sua a viagem à Arábia Saudita para tratamento médico.

Nos arredores da Universidade de Sanaa, local de um protesto permanente de jovens opositores, dezenas de estudantes gritavam:  "hoje, nasceu um novo Iêmen”. Manifestações também foram registradas em Taez, na região sudoeste do país e um dos redutos dos protestos, onde centenas de jovens saíram às ruas para celebrar o que consideram uma fuga de Saleh do país. “Liberdade; liberdade. Saleh fugiu”, gritavam os manifestantes.

Segundo fontes médicas, pelo menos duas pessoas morreram e 15 ficaram feridas em Sanaa neste domingo em um ataque com granadas contra uma instalação usada pelo general Ali Mohsen, um ex-aliado do presidente Saleh que se juntou ao movimento de oposição no mês de março. Fontes militares rejeitam a hipótese de um ataque e acreditam que as explosões possam ter sido acidentais.

Aliados do presidente Saleh acusam o general Ali Mohsen de ser o responsável pelo bombardeio de sexta feira-contra a mesquita do palácio presidencial que deixou 11 mortos e 124 feridos, entre eles, os principais líderes do regime.

Segundo testemunhas, os tiros e explosões foram ouvidos no bairro de Hassaba, principal palco dos confrontos entre as forças leiais ao governo e os combatentes da Hached, maior confederação de tribos do país, que se juntou ao movimento popular que pede a renúncia de Abdullah Saleh, há 33 anos no poder.

No sábado a Arábia Saudita anunciou um cessar-fogo entre as duas partes negociado poucas horas da partida do presidente Saleh à Riad para ser submetido a tratamento médico.

Vice

O vice-presidente Abed Rabbo Mansour Hadi se reuniu neste domingo com o embaixador dos Estados Unidos no Iêmen, Gerald Feierstein, no seu primeiro compromisso oficial desde que assumiu interinamente o comando do país, como prevê a Constituição.

Segundo a agência oficial de notícias Saba, a situação do país e a hospitalização do presidente Saleh foram os assuntos do encontro realizado na capital, Sanaa.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.