Síria/refugiados

Refugiados sírios na Turquia já são quase 7 mil

Aumenta o número de refugiados sírios na Turquia
Aumenta o número de refugiados sírios na Turquia Reuters

A leva de sírios fugindo da repressão violenta do governo de Bachar al Assad se intensificou nas últimas 24 horas. Pelo menos 6817 refugiados estão instalados no sul da Turquia, em acampamentos mantidos pela Cruz Vermelha local, de acordo com a agência turca de notícias Anatolie.

Publicidade

A fuga começou no início da semana passada, com centenas de sírios atravessando a fronteira em direção à região de Hatay, diante da ofensiva do exército na cidade de Jirs al –Shugur, um dos principais redutos da oposição ao governo de Bachar al Assad.

Soldados turcos participam da recepção dos fugiados, que são transportados para hospitais, no caso de feridos, ou a um dos quatro acampamentos de Hatay. O premiê turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou que a Turquia não vai fechar as portas aos refugiados sírios.

Blogueira

No final de semana, um norte-americano, de 40 anos, que mora na Escócia, admitiu ser o autor de um blog supostamente de uma jovem síria, que escrevia textos sobre a revolta popular em seu país e sobre como seria a vida de uma homossexual vivendo sob um regime repressivo. O blog A Gay Girl in Damascus ('Uma Garota Gay em Damasco', em tradução livre), ganhou destaque mundial pelos textos em que a suposta jovem, de 25 anos, falava abertamente se sua sexualidade e criticava o governo de al Assad.

Um post recente dava a entender que ela tinha sido presa, levando internautas a pedir sua libertação através do Facebook e do Twitter. Em uma mensagem final, Tom MacMaster, norte-americano, casado, pede desculpas e diz que não esperava tanta repercussão. “Eu somente espero que as pessoas deem muito atenção às pessoas do Oriente Médio e às suas lutas neste ano de revoluções”, escreve o blogueiro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.