Tunísia/Julgamento

Tunísia anuncia julgamento de Ben Ali no dia 20 de junho

Ben Ali e sua esposa Leila, em março de 2006.
Ben Ali e sua esposa Leila, em março de 2006. AFP

Autoridades da Tunísia anunciaram hoje a data do julgamento do ex-ditador Zine al-Abidine Ben Ali e seus colaboradores. O processo terá início no dia 20 de junho, segundo informou o primeiro-ministro do governo interino em entrevista à rede de televisão Al Jazira.

Publicidade

Segundo o primeiro-ministro Béji Caid Essebsin, Ben Ali e seus colaboradores irão responder a mais de 90 acusações. O ex-ditador tunisiano é acusado de complô contra a segurança do Estado, homicídio premeditado, tráfico e uso de drogas. A Tunísia reclama a extradição de Ben Ali, que se encontra refugiado na Arábia Saudita desde 14 de janeiro passado, mas nunca obteve resposta das autoridades sauditas. Ben Ali deverá ser julgado à revelia assim como sua esposa Leila Trabelsi.

O anúncio do julgamento deixou frustrados militantes da oposição, que condenam a realização do processo sem a presença de Ben Ali e de seus principais colaboradores. O jornalista Taoufik Ben Brik, conhecido por suas críticas ao antigo regime, estima que o governo interino fez tudo o que estava ao seu alcance para evitar um constrangimento maior a Ben Ali. "Não passa de um anúncio feito para manipular a opinião pública", declarou o jornalista. 

Dizendo estar frustrada, a militante Radhia Nasraoui argumentou que o governo interino deveria manter a pressão sobre o governo da Arábia Saudita antes de anunciar a data do julgamento. "Ben Ali é responsável por milhares de casos de tortura e centenas de mortes", disse ela, acrescentando que a família do ex-ditador roubou o país e deveria ser levada a julgamento diante da população. A ex-primeira-dama Leila Trabelsi embarcou para a Arábia Saudita levando no avião presidencial 1,5 tonelada de ouro que ela mandou retirar das reservas do Banco Central da Tunísia.

Zine al-Abidine Ben Ali governou a Tunísia por 23 anos até ter sido obrigado a deixar o poder por uma revolta popular.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.