Acidente nuclear

Japão inicia descontaminação de água radioativa de Fukushima

Tanques com estoques de água contaminada em Fukushima.
Tanques com estoques de água contaminada em Fukushima. Reuters/Kyodo

O centro de descontaminação construído na central de Fukushima começou a funcionar hoje. A Tepco, operadora da central, considera a medida um passo importante para a estabilização dos reatores. 

Publicidade

O centro de descontaminação da água radioativa construído na central nuclear de Fukushima começou a operar hoje e deve tratar cerca de 100 mil toneladas de água contaminada. Segundo a empresa Tepco, que gerencia o procedimento, esta é uma etapa importante para a estabilização dos reatores. A companhia elétrica espera concluir o processo até janeiro de 2012. O centro de descontaminação tratará cerca de 50 toneladas de água por hora, 1.200 toneladas de água por dia.

A Tepco poderá reutilizar a água descontaminada nos circuitos de refrigeração, uma vez que o funcionamento dos reatores for restabelecido. O grande desafio agora é saber o que fazer do barro radioativo que será resultante deste processo de descontaminação: “Por enquanto, previmos um armazenamento temporário, mas continuamos estudando uma solução para armazenar os resíduos a médio e longo prazo. Hoje, nós ainda não sabemos exatamente como tratar este barro radioativo”, declarou Junichi Matsumoto, funcionário da Tepco.

Cerca de 100 mil toneladas de água altamente radioativa se acumularam nos edifícios dos reatores e das turbinas da central de Fukushima Daiichi (o reator n°1) desde o terremoto e o tsunami do dia 11 de março.

Com a colaboração de Victória Álvares

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.