EUA/Afeganistão

Estados Unidos confirmam negociações diretas com talebãs no Afeganistão

O secretário norte-americano da Defesa, Robert Gates, não pretende tirar as tropas do Afeganistão durante as negociação com os rebeldes.
O secretário norte-americano da Defesa, Robert Gates, não pretende tirar as tropas do Afeganistão durante as negociação com os rebeldes. Reuters

O secretário norte-americano da Defesa, Robert Gates, confirmou neste domingo que os Estados Unidos teriam começado, com outros países, negociações diretas com os talebãs. A declaração acontece um dia após o anúncio das discussões feito pelo presidente do Afeganistão.

Publicidade

Em entrevista à televisão norte-americana, Robert Gates confirmou que “houve uma vontade de discutir da parte de vários países, entre eles os Estados Unidos”. Mas o representante de Washington lembrou que os contatos com os rebeldes do Afeganistão ainda são preliminares. O chefe do Pentágono explicou que o mais importante por enquanto é determinar quem representa os talebãs. “Nós não queremos dialogar com alguém que seja independente”, disse ele.

A confirmação de Robert Gates é feita um dia após a declaração do presidente afegão, Hamid Karzaï, segundo a qual os Estados Unidos teriam iniciado as negociações com os talebãs. Essa é o primeira vez que os norte-americanos confirmam um contato direto com os rebeldes, expulsos do poder pela coalizão internacional liderada por Washington em 2001.

O governo afegão deseja relançar um processo de reconciliação com alguns talebãs para tentar parar a revolta. Uma das exigências dos Estados Unidos é o fim da violência, o respeito da constituição afegã e a ruptura de qualquer ligação com o grupo terrorista Al Qaeda.

O secretário norte-americano da Defesa também insistiu na importância da permanência das tropas internacionais no país durante esse processo. “Qualquer que seja a decisão tomada, um número importante de soldados continuará no Afeganistão”, disse ele. Gates ressaltou, no entanto, que os americanos estão cansados da guerra. Atualmente 130 mil soldados estrangeiros atuam no território afegão.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.