Egito/Moubarak

Ex-presidente egípcio, Hosni Moubarak, sofre de um câncer

Moubarak não aparece em pùblico desde que deixou o poder em fevereiro de 2011
Moubarak não aparece em pùblico desde que deixou o poder em fevereiro de 2011 Reuters/Amr Abdallah Dalsh

Foi confirmado nesta segunda-feira que o ex-presidente egípcio, Hosni Mubarak, sofre de um câncer no estômago, de acordo com declaração feita por seu advogado.

Publicidade

Fortes rumores circulavam sobre o estado de saúde de Mubarak, de 83 anos, internado desde abril no hospital internacional de Sharm el Sheikh, no Egito, devido a problemas cardíacos.

O ex-ditador, que governou o país com mão de ferro durante 30 anos, espera a abertura de seu julgamento prevista para agosto. Ele responderá pela repressão sangrenta às manifestações populares, que deixou 846 mortos segundo dados oficiais, e a corrupção. Mubarak foi derrubado do poder em fevereiro desde ano, após uma revolta popular que durou 18 dias.

Em maio, seu estado de saúde havia impedido sua transferência para uma prisão. Uma equipe médica foi encarregada de estudar a possibilidade de transferência do ex-ditador para um hospital especializado no tratamento de câncer. Na avaliação, ele foi tido como deprimido, enfraquecido e sujeito a crises cardíacas.

Em 2010, ele já havia sofrido uma intervenção cirúrgica numa clínica em Heidelberg, na Alemanha.

Mubarak pode ser condenado a pena capital caso seja considerado culpado pela justiça.

Seus dois filhos, Alaa e Gamal Muboubarak, o segundo tido como sucessor do ex-ditador, esperam julgamento em uma prisão do Cairo.

A França abriu um processo na última terça-feira contra Mubarak por lavagem de dinheiro, afim identificar e o congelar seus bens em território francês. São contraditórias as informações sobre os valores reais de sua fortuna.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.