Tecnologia/Internet

Novos domínios de Internet são autorizados

O ICANN (Internet Corporation for Internet Names and Numbers) , entidade que administra o registro de domínios de Internet no mundo, autorizou nessa segunda-feira em Singapura a utilização de novos nomes de domínios genéricos, ou gTLD (Generic Top Level Domain) para as empresas privadas.

Publicidade

Segundo os membros do ICANN, esta é uma das maiores evoluções do mundo da Internet em anos. Na prática, isso significa que além dos conhecidos .com ou .net, os domínios também poderão terminar com o nome de uma empresa, de uma cidade ou de uma região, por exemplo. O conselho de administração do ICANN, aprovou a decisão por 13 votos a favor, um contra e duas abstenções.

Os críticos da proposta acreditam que as novas extensões podem gerar confusão e que as únicas beneficiadas serão as grandes marcas e multinacionais. Em outros casos, o registro do domínio gera polêmica antes mesmo de sua criação. Esse é o caso do .gay. O governo dos Estados Unidos chegou a propor que o país tenha direito de veto para controlar a criação das extensões, mas a proposição foi recusada.

Atualmente existem 22 domínios de primeiro nível como .com, .net, .org ou .info e 250 próprios de países, como .br para o Brasil e .fr para a França. Com esta nova regra, o número de domínios passa a ser virtualmente infinito.

A organização começará a aceitar aplicações de solicitação para os novos domínios gTLD a partir de janeiro de 2012 e as licenças serão pagas. Em 2008, o ICANN tinha anunciado que a obtenção de novos domínios poderia custar 180 mil dólares (quase 300 mil reais), mais um custo fixo anual de 25.000 dólares (40 mil reais).
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.