Vulcão/Austrália

Cinzas do vulcão chileno voltam a atrapalhar tráfego aéreo australiano

Milhares de passageiros se viram afetados nesta terça-feira pelo cancelamento de voos na Austrália por consequência do retorno da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue-Cordón Caulle.
Milhares de passageiros se viram afetados nesta terça-feira pelo cancelamento de voos na Austrália por consequência do retorno da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue-Cordón Caulle. Reuters

A nuvem de cinzas produzida pela erupção do vulcão chileno Puyehue voltou ao céu australiano nesta terça-feira, obrigando as autoridades a cancelar dezenas de voos hoje e amanhã. Milhares de passageiros estão bloqueados nos principais aeroportos do país.  

Publicidade

Depois de cancelar diversos vôos nesta terça-feira, a companhia aérea australiana Qantas já anunciou que pelo menos 200 vôos previstos para amanhã, decolando ou chegando às principais cidades do país, também serão cancelados. Outras empresas do país também suspenderam pelo menos parcialmente seus vôos e os aeroportos de Sydney, Adelaide, Camberra e Melbourne estão praticamente paralisados.

Esta é a pior paralisação do tráfego aéreo australiano desde a greve de pilotos no país, em 1989. O diretor-geral da Federação Australiana de Turismo, John Lee, avalia em 8,5 milhões de euros os prejuízos provocados por dia para o setor turístico.

Na semana passada, o trafego aéreo australiano e neo-zelandês já havia sido perturbado pela nuvem de cinzas expelida pelo vulcão chileno, mas, segundo especialistas, esta semana a nuvem é mais densa. Ela está a uma altitude entre 6 e 13 quilômetros, na rota dos aviões podendo atingir o motor e comprometer a segurança dos vôos.

O vulcão chileno Puyehue entrou em erupção no último dia 4 de junho, após meio século adormecido, prejudicando inicialmente o tráfego aéreo no Chile, Argentina, Uruguai e Brasil. As autoridades chilenas assinalam uma diminuição da atividade vulcânica nos últimos dias.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.