Líbia/Conflito

TPI decide nesta 2ª se emite mandado de prisão internacional contra Kadafi

O presidente sul-africano, Jacob Zuma (esquerda), esteve com Muamar Kadafi em maio, na Líbia.
O presidente sul-africano, Jacob Zuma (esquerda), esteve com Muamar Kadafi em maio, na Líbia. Reuters

O Tribunal Penal Internacional de Haia divulga nesta segunda-feira sua decisão sobre o pedido de mandado de prisão internacional contra o líder líbio Muammar Kadafi. Cada vez mais isolado, Kadafi admitiu neste domingo ficar fora das negociações internacionais mediadas pela União Africana para pôr fim ao conflito na Líbia.

Publicidade

O TPI também divulga nesta segunda-feira sua decisão sobre os pedidos de mandado de prisão internacional contra Seif Al-Islam, filho de Kadafi, e o chefe do serviço de informação do regime líbio, Abdallah Al-Senoussi. Os três são suspeitos de crimes contra a humanidade após o início da revolta popular na Líbia, em fevereiro.

Se os juízes do TPI aceitarem a solicitação do procurador Luis Moreno Ocampo, Kadafi passará a ser o segundo chefe de Estado no poder a ser alvo de um mandado de busca internacional, ao lado do sudanês Omar el-Béchir, procurado desde 2009 por genocídio.

Falando em nome dos países africanos, o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, criticou neste domingo a atuação da OTAN na Líbia, dizendo que a Aliança Atlântica não recebeu autorização da ONU "para conduzir o assassinato político de Kadafi". Os rebeldes, graças ao apoio dos bombardeios aliados, estão a apenas 50 km da capital Trípoli e travam uma batalha de armas pesadas contra as forças leais a Kadafi.

Acuado, o regime líbio voltou a propor a realização de um referendo sobre a saída de Kadafi do governo. Já o coronel admitiu ficar fora das negociações internacionais para a resolução do conflito.

O chanceler francês, Alain Juppé, confirmou a existência de conversações entre representantes do ditador e rebeldes sem revelar mais detalhes.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.