Irã/Estados Unidos

Americanos condenados no Irã por espionagem são libertados

Os americanos Shane Bauer e Josh Fattal são libertados após dois anos presos no Irã
Os americanos Shane Bauer e Josh Fattal são libertados após dois anos presos no Irã Reuters
Texto por: RFI
2 min

Os dois americanos que estavam detidos há dois anos no Irã acusados de espionagem foram libertados nesta quarta-feira da penitenciária de Evine, no norte de Teerã. Para o presidente Barack Obama, foi "uma notícia formidável".

Publicidade

Antes de ir para casa, Shane Bauer e Josh Fattal, de 29 anos, passaram pela capital de Omã, país que fez o intermédio para as negociações de libertação com o governo iraniano. Eles foram soltos após o pagamento de fiança (cerca de 400 dólares para cada um).

O presidente Barack Obama se disse contente com a notícia e exaltou o "esforço incansável das famílias dos dois americanos durante estes anos de espera". Ele também agradeceu o apoio de autoridades de Omã, Iraque e Suíça.

Shane Bauer e Josh Fattal tinham sido detidos na fronteira do Iraque com o Irã, em julho de 2009. Eles afirmaram que entraram no território iraniano por engano, depois que se perderam durante uma excursão pelas montanhas do Curdistão iraquiano. Mas o Irã não acreditou na versão e os condenou a oito anos de prisão, acusados de estarem espionando o local para mandar informações para os Estados Unidos.

A namorada de Bauer, Sarah Shourd, também tinha sido detida, mas foi libertada em setembro de 2010 com o pagamento de fiança, após um acordo intermediado pelo Brasil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.