Acessar o conteúdo principal
Clima/África do Sul

ONU afirma que 2011 será um dos anos mais quentes da história

Manifestação contra  a conferência sobre o clima em Durban.
Manifestação contra a conferência sobre o clima em Durban. REUTERS/Siphiwe Sibeko
Texto por: Taíssa Stivanin
2 min

O ano de 2011 será um dos mais quentes da história, de acordo com um relatório publicado nesta terça-feira pela OMM (Organização Meteorológica Mundial), agência das Nações Unidas que acompanha os fenômenos ligados ao aquecimento global.

Publicidade

A publicação do documento acontece em meio à Conferência sobre o clima em Durban, na África do Sul, que reúne representantes de 200 países até o dia 9 de dezembro. A renovação do Protocolo de Kyoto, que vence em 2012, é um dos temas centrais da reunião. No documento, que nunca foi ratificado pelos Estados Unidos, os países se comprometem a reduzir suas emissões de gases causadores do efeito estufa. Segundo a Organização, desde 1997 foram registrados os 13 anos mais quentes da história, justamente o ano em que foi concluído o protocolo.

O relatório da ONU também mostra que o aumento da temperatura favorece e intensifica as secas e as inundações no mundo. De acordo com o secretário-geral da agência, Jerry Lengoasa, os dados provam que o aquecimento da Terra é uma realidade, e esse fenômeno é provocado pelas atividades humanas. Apesar do alerta, o documento revela que a concentração de gases poluentes na atmosfera atingiu um novo recorde.

Esses gases, segundo a agência, estão atingindo rapidamente um nível que poderá gerar um aumento da temperatura média do planeta, de 2 a 2,4 graus centígrados. Se isso ocorrer, as consequências poderão ser catastróficas. Um dos exemplos mais surpreendentes é a Rússia. De janeiro a outubro, a região boreal registrou altas de temperaturas de 4 graus em relação à média. O relatório da ONU ainda alerta para um aumento, nos próximos anos, de ondas de calor, inundações, ciclones, e desabamentos. Desde ao fracasso da Conferência de Copenhague, em 2009, os países tentam esboçar, sem sucesso, um novo acordo onde se comprometem a diminuir as emissões de gases poluentes.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.