Acessar o conteúdo principal
Israel

Autoridades israelenses se mobilizam contra caravana pró-Palestina

Policiais israelenses prendem ativista no movimento organizado em julho de 2011
Policiais israelenses prendem ativista no movimento organizado em julho de 2011 Reuters/Ronen Zvulun
Texto por: RFI
3 min

A movimentação no Aeroporto Internacional de Tel Aviv é grande nesta sexta-feira por causa da possível chegada de milhares de ativistas pró-Palestina ao país. Segundo os organizadores do movimento “Bem-vindo à Palestina”, o objetivo do grupo, estimado entre mil e dois mil participantes, é visitar Belém, na Cisjordânia, para inaugurar um museu, plantar árvores e colocar a pedra fundamental de uma nova escola.Correspondência de Daniela Kresch, de Tel Aviv 

Publicidade

Mas, para as autoridades israelenses, a intenção dos ativistas é protestar contra a ocupação do território e demonstrar solidariedade aos palestinos. Entre 500 e 600 participantes de nacionalidade francesa foram avisados de que podem ser deportados ou detidos no aeroporto.

Esse é o terceiro ano em que ativistas estrangeiros tentam chegar em massa aos territórios palestinos pelo aeroporto de Israel. Em 2010, foram 100 participantes, que conseguiram entrar normalmente no país e visitar a parte da Cisjordânia controlada por Israel. Mas, no ano passado, o número de manifestantes dobrou e governo israelense pediu às companhias aéreas que evitassem o embarque dos passageiros listados, deportando os poucos que conseguiram desembarcar.Este ano, Israel quer repetir a dose, mas pacifistas israelenses do movimento “gush shalom” pediram ao Ministério da Segurança Pública que cancele a movimentação no aeroporto, afirmando que ela é “desnecessária” e um “desperdício do dinheiro público”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.