Acessar o conteúdo principal
EUA/Irã

Banco britânico é acusado de transações ilegais com empresas iranianas

Banco Standard Chartered é acusado de lavagem de dinheiro iraniano
Banco Standard Chartered é acusado de lavagem de dinheiro iraniano REUTERS/Bobby Yip
Texto por: RFI
2 min

Autoridade de regulação de Nova York acusou o banco britânico Standard Chartered (SCB) de ter dissimulado transações ilegais com o Irã. A instituição teria lavado dinheiro em um esquema com o governo iraniano durante vários anos. A operação teria envolvido cerca de US$ 250 bilhões.

Publicidade

De acordo com o Departamento de Serviços financeiros do Estado de Nova York, o banco britânico teria dissimulado transações com o regime iraniano durante pelo menos dez anos. As operações teriam começado em 2001, quando o Standard Chartered (SCB) teria conspirado com os iranianos para realizar transferências de fundos via sua filial de Nova York.

Para evitar a identificação dos clientes, que eram alvo de sanções econômicas lançadas por Washington, o banco teria omitido informações que permitiriam a identificação do país de origem dos depósitos. Segundo o órgão de controle, durante esse período o sistema financeiro dos Estados Unidos teria “ficado vulnerável a terroristas, traficantes de armas, de drogas e regimes corruptos”.

Os norte-americanos dizem basear as acusações em “mais de 30 mil páginas de documentos, inclusive e-mails internos da SCB”. O banco tem até o dia 15 de agosto para se explicar, mas sua licença para operar nos EUA corre o risco de ser suspensa.

Criado em 1969, o SCB concentra suas atividades em negócios na Ásia e com países emergentes, principalmente entre as ex-colônias britânicas. Ele conta com 1700 escritórios em 70 países.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.