Índia/Terrorismo

Índia executa único terrorista sobrevivente dos ataques de Mumbai

O paquistanês Mohammad Ajmal Kasab foi enforcado nesta quarta-feira, 21 de novembro de 2012, em uma prisão indiana.
O paquistanês Mohammad Ajmal Kasab foi enforcado nesta quarta-feira, 21 de novembro de 2012, em uma prisão indiana. REUTERS/Amit Dave

O paquistanês Ajmal Amir Kasab era o único sobrevivente do grupo de 10 homens responsável pelos atentados que mataram 166 pessoas em Mumbai, em 2008. Ele foi enforcado nesta quarta-feira numa prisão no oeste da Índia.

Publicidade

Os outros 9 terroristas que participaram da série de atentados de Munbai, considerada como o “11 de setembro da Índia”, foram mortos por forças de segurança no momento dos ataques, em 2008. Entre 26 e 29 de novembro, eles atacaram hotéis de luxo, um restaurante, um centro judeu e a principal estação ferroviária da cidade indiana fazendo 166 mortos e mais de 300 feridos

O único sobrevivente do comando, Ajmal Amir Kasab, foi enforcado esta manhã na prisão de Pune, no oeste da Índia, depois de ter o seu pedido de clemência rejeitado pelo presidente indiano, Pranab Mukherjee. Como o corpo não foi reclamado pelas autoridades paquistanesas, o terrorista foi enterrado no terreno da prisão indiana.

Kasab foi condenado à morte por um tribunal especial antiterrorista em maio de 2010 por assassinato, atos de guerra contra a Índia, complô e terrorismo. Ele foi condenado por sua participação no ataque contra a estação ferroviária que fez 52 mortos.

O ex-ministro do interior, P.Chidambaram, que assumiu o ministério após os atentados com a missão de reformar os serviços de segurança indianos, disse hoje que “o terrorista merecia a pena capital e que sua execução encerra um triste capítulo da história indiana”. As famílias das vítimas dos atentados de Mumbai também comemoraram a morte de Kasab.

Após os atentados de 2008, a Índia acusou o grupo separatista Lashkar-e-Taiba, que é baseado no Paquistão, de ter organizado os ataques, aumentando a tensão entre os dois países vizinhos que disputam a região da Caxemira.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI