Acessar o conteúdo principal
Venezuela/ poder

Chávez está em "franca recuperação", diz presidente do Parlamento

O presidente da Assembleia Nacional Venezuelana, Diosdado Cabello, em foto de arquivo.
O presidente da Assembleia Nacional Venezuelana, Diosdado Cabello, em foto de arquivo. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
Texto por: RFI
3 min

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, avança de forma "franca", mas "gradual" em sua recuperação, depois de ter sido submetido a uma cirurgia em Havana em dezembro para o tratamento de um câncer, informou neste domingo o presidente do Parlamento, Diosdado Cabello. Ele se encontrou com o líder na ilha cubana.

Publicidade

"A saúde do comandante Chávez está em franca recuperação", disse Cabello em um ato oficial transmitido por todas as rádios e redes de televisão, acrescentando que o mandatário, com quem havia se reunido na véspera. Conforme Cabello, o presidente "segue avançando em sua recuperação, gradualmente mas de maneira constante". "Ele está em seu melhor momento", afirmou.

Durante um ato na cidade de Cumaná (estado de Sucre, nordeste), Cabello, que viajou para Havana junto com o ministro da Defesa, almirante Diego Molero, afirmou que Chávez também "enviou algumas tarefas" para o governo. O presidente foi submetido à quarta cirurgia contra o câncer em 11 de dezembro.

Chávez, "com alegria, mandou um abraço para todo o povo da Venezuela por tanto amor, por tanto carinho com ele", acrescentou o parlamentar, que estava acompanhado do vice-presidente Nicolás Maduro e de outras autoridades do governo. No sábado, Maduro declarou que o líder hospitalizado havia dado ordens a seu ministro da Defesa sobre temas de segurança e agradeceu às Forças Armadas do seu país por sua "lealdade".

Mesmo internado, presidente dá ordens, afirmam aliados

Chávez deu a Molero "uma série de instruções muito claras sobre o desenvolvimento dos planos da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB), a segurança do país, a mobilização da força militar este ano", entre outras coisas, disse Maduro, ao detalhar a conversa com o ministro.

"O comandante-em-chefe da nossa Força Armada se sentia orgulhoso e seguro porque tem uma força leal", acrescentou Maduro, segundo o relato de Molero. O governo assegura que Chávez entrou em uma nova etapa de seu tratamento contra o câncer, diagnosticado em meados de 2011.

Conforme o boletim médico difundido pelo governo há uma semana, Chávez superou a insuficiência respiratória que sofreu após a cirurgia, embora tenha dito que ainda persistia em "certo grau" e que está "sendo devidamente tratada". Desde que viajou a Cuba, Chávez não tem aparecido em público e por causa da doença não pode comparecer, em 10 de janeiro, à sua cerimônia de posse, após ser reeleito em outubro.

Chávez tem uma permissão da Assembleia Nacional, de maioria governista, para se ausentar indefinidamente do país até que se recupere. O Supremo Tribunal venezuelano avalizou que o presidente não prestasse juramento em janeiro e determinou que o faça quando estiver em condições.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.