Acessar o conteúdo principal
Kerry/França

Em Paris, John Kerry esbanja francês e defende ajuda à oposição síria

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry REUTERS/Jacquelyn Martin/Pool
2 min

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, em visita a Paris, esbanjou charme durante uma entrevista coletiva em Paris, nesta quarta-feira, ao iniciar o encontro falando em francês. Ao lado do ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, ele sugeriu que os Estados Unidos podem aumentar a ajuda à oposição síria.

Publicidade

"Acabamos de terminar um desses maravilhosos almoços franceses que atraem americanos para Paris há séculos", começou Kerry. «A França, como vocês sabem, é o mais antigo aliado dos Estados Unidos e eu os agradeço por isso», acrescentou. «E agora vou falar em francês porque caso contrário não me deixarão voltar para casa", concluiu, provocando risos na sala.

Às vésperas de um encontro do grupo Amigos da Síria, Kerry declarou que aumentar o apoio à oposição é um elemento chave nas discussões em Roma. «Estamos examinando e desenvolvendo maneiras de acelerar a transição política que o povo sírio deseja e merece». Ele acrescentou que quer ouvir da oposição a melhor maneira de acabar com a violência no país, onde pelo menos 70 mil pessoas já morreram, segundo a ONU, em dois anos.

Kerry é considerado o mais "francês" dos políticos americanos. Sua mãe nasceu e foi criada na França. Ele passou muitas férias na Bretanha, no oeste do país, com a família. Além disso, Kerry frequentou quando criança um internato suíço.

Durante sua campanha presidencial de 2004, Kerry foi atacado por opositores que criticavam seu domínio do francês, numa época em que as relações entre Washington e Paris estavam estremecidas, por causa da guerra do Iraque. Depois disso, ele se manteve mais discreto em relação a suas conexões francesas. Ele chegou até a negar a falar um pouco de francês a um jornalista canadense na primeira entrevista coletiva quando tomou posse, no começo deste mês.

Kerry viajou de noite para Roma.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.