Irã/Israel

Guia iraniano diz que destruirá Tel Aviv e Haifa em caso de ataque israelense

O guia iraniano Ali Khamenei ameaçou destruir Israel
O guia iraniano Ali Khamenei ameaçou destruir Israel Foto: Reuters

Nesta quinta-feira (21), o guia iraniano Ali Khamenei disse pela primeira vez que não se opõe a um diálogo com Washington a respeito do controverso programa nuclear do Irã, mas ameaçou destruir Tel Aviv e Haifa em caso de ataque contra o país. Em visita a Jerusalém, o presidente americano Barack Obama disse que fará tudo para impedir o Irã de obter a arma nuclear.

Publicidade

O guia iraniano Ali Khamenei manteve o tom ambíguo dos discursos das autoridades iranianas. Se pela primeira vez ele declarou que não se opunha a um diálogo direto com Washington para negociar a questão nuclear, ele também ameaçou destruir Tel Aviv e Haifa, caso Israel ataque as instalações nucleares iranianas. Khamenei também exigiu que os Estados Unidos reconheçam o direito dos iranianos de enriquecer urânio. As declarações foram transmitidas pela TV.

"Os americanos nos enviaram mensagens para que a gente mantenha um diálogo direto sobre a questão nuclear, à margem das negociações com o grupo 5 +1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha). Não estou otimista a respeito desse diálogo, mas também não me oponho totalmente", disse o guia iraniano. Até agora, o aiatolá Khamenei havia recusado a proposta americana para retomar as negociações, denunciando a estratégia de Washington.

Segundo ele, o governo americano impõe sanções ao regime iraniano ao mesmo tempo em que propõe a retomada das negociações. O guia iraniano pediu que os Estados Unidos iniciassem um diálogo “racional e não impondo seu ponto de vista’’, e exigiu o fim da ‘’animosidade política” em relação ao país.

Um responsável americano que acompanha o presidente disse que os Estados Unidos, que integram o grupo dos 5 +, poderiam iniciar discussões bilaterais. Washington e Teerã romperam as relações diplomáticas em 1979, mas fizeram consultas mútuas na época da guerra do Afeganistão e no Iraque.

O guia iraniano também voltou a dizer que o Irã não está fabricando a arma atômica, como suspeita a comunidade internacional. O líder iraniano também garantiu que o país respeitará as regras da AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica). O Irã é alvo de uma série de sanções da ONU, reforçadas unilateralmente por um embargo nos ativos bancários e na venda de petróleo impostos pelos EUA e a União Europeia.

Obama diz au EUA impedirão Irã de ter arma nuclear

Em visita a Jerusalém, o presidente Barack Obama disse que, caso o Irã obtenha a arma nuclear, ‘’se tornará um perigo fora de controle.’’ A declaração foi feita durante um discurso diante de centenas de jovens israelenses. ’O Irã não pode obter a arma nuclear, e se transformar em um perigo incontrolável’’, disse Obama. ‘’Todas as opções estão na mesa para atender nossos objetivos”, disse o chefe de estado americano.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.