Estados Unidos/Israel

Abbas pede libertação de presos palestinos antes da retomada das negociações de paz

O secretário de Estado amricano, John Kerry, se encontrou neste domingo, 7 de abril de 2013, com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em Ramallah.
O secretário de Estado amricano, John Kerry, se encontrou neste domingo, 7 de abril de 2013, com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em Ramallah. Reuters

O secretário de Estado americano, John Kerry, iniciou neste domingo um giro de três dias pelo Oriente Médio para tentar relançar o processo de paz na região. A visita começou pela Turquia, onde Kerry tentou reaproximar o país dos israelenses. À noite, Kerry se encontrou com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, que pediu a libertação de presos palestinos antes da retomada das negociações de paz.

Publicidade

O secretário de Estado americano, John Kerry, chegou neste domingo a Israel para três dias de diálogos com os líderes israelenses e palestinos. O objetivo dessa nova visita à região é relançar o processo de paz, interrompido desde setembro de 2010, e dar continuidade ao diálogo iniciado pelo presidente Barack Obama durante sua viagem à região, há três semanas.

Logo após o desembarque, o secretário de Estado seguiu para Ramallah, na Cisjordânia, para se encontrar com o presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas. Segundo o porta-voz palestino, Abbas pede a libertação de prisioneiros palestinos para a retomada das negociações.

Neste primeiro dia da visita do chefe da diplomacia americana, um foguete lançado da Faixa de Gaza atingiu o território israelense, sem fazer vítimas.

Turquia

Antes de chegar a Israel, John Kerry passou pela Turquia e tentou reaproximar o país dos israelenses, que já descartaram qualquer participação de Istambul nas negociações. "Queremos que esta relação, que é importante para a estabilidade do Oriente Médio e inclusive crucial para que o próprio processo de paz volte à normalidade", declarou Kerry em uma entrevista coletiva ao lado do ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu.

Porém, após o desembarque do americano em Israel, a ministra da Justiça do país, Tzipi Livni - responsável por uma avaliação das negociações com os palestinos - descartou que a Turquia possa desempenhar, pelo menos por enquanto, um papel ativo na retomada do processo de paz, como sugeriu John Kerry.

Na segunda-feira, o chefe da diplomacia americana coloca uma coroa de flores em homenagem às vítimas do holocausto. Em seguida, Kerry tem encontros marcados com o primeiro-ministro palestino, Salam Fayad, e com o presidente israelense, Shimon Peres. Na terça, ele se encontra com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.