China/Estados Unidos

Internautas chineses prestam homenagem às vítimas do atentado em Boston

Flores e uma bandeira americana foram depositadas em uma barreira instalada pela polícia na rua Newbury, em Boston.
Flores e uma bandeira americana foram depositadas em uma barreira instalada pela polícia na rua Newbury, em Boston. REUTERS/Shannon Stapleton

Milhares de internautas chineses publicaram mensagens nesta quarta-feira em homenagem à estudante chinesa que morreu no duplo atentado de segunda-feira durante a Maratona de Boston. "O terrorismo não tem fronteiras, as vítimas não se limitam a uma nação. Juntos condenamos [esses atentados], juntos estamos de luto", escreveu a internauta DongJielin.

Publicidade

Uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, declarou durante uma entrevista coletiva que o governo central está "muito preocupado pela morte da cidadã chinesa e com o estado de saúde de uma segunda chinesa ferida" no ataque.

As jovens chinesas foram identificadas pela mídia como sendo Lu Lingzi e Zhou Danling. Elas estudavam na Universidade de Boston e foram juntas à maratona. Assim como outros colegas da mesma faculdade, elas aguardavam os corredores perto da linha de chegada quando foram atingidas pelas explosões. Lu Lingzi morreu no local. A outra estudante ficou gravemente ferida e já foi submetida a duas cirurgias no hospital de Boston. Seu estado de saúde é considerado "estável" pelos médicos.

FBI divulga imagens dos destroços das bombas

O FBI, a polícia federal americana, divulgou nesta quarta-feira as primeiras imagens de metais retorcidos e da panela de pressão usados no duplo atentado da Maratona de Boston, que deixou três mortos e mais de 180 feridos na última segunda-feira. Os agentes federais americanos esperam com esses indícios chegar até os autores das explosões.

O presidente Barack Obama denunciou um ato terrorista "odioso e covarde", mas até agora o governo americano não tem nenhuma reivindicação para o ataque. Obama visitará Boston na quinta-feira, quando um ato ecumênico vai homenagear as vítimas do duplo atentado.

As investigações avançam lentamente. A polícia não tem nenhum suspeito e por enquanto não privilegia nenhuma pista. O atentado pode ter sido cometido por radicais americanos ou por extremistas islâmicos. Os investigadores afirmaram no entanto que bombas artesanais como as utilizadas nas explosões de Boston são utilizadas com frequência em atentados no Afeganistão e Iraque.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.