Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Hollande fecha acordos na China sem falar em direitos humanos

Áudio 04:18
O presidente francês François Hollande, ao lado do presidente chinês Xi Jinping,
O presidente francês François Hollande, ao lado do presidente chinês Xi Jinping, Reuters
Por: Leticia Constant
6 min

O presidente francês François Hollande encerra nesta sexta-feira, 26 de abril de 2013, a visita de 37 horas que fez à China, onde fez o primeiro contato com o presidente chinês, Xi Jinping, e garantiu a assinatura de 18 acordos comerciais ou cartas de intenção. A missão, que priorizou os negócios, foi criticada na França por deixar em segundo plano questões relativas aos direitos humanos, tema em que o país europeu costuma se opor às políticas chinesas, especialmente em relação ao Tibete.A correspondente da RFI em Pequim, Janaína Silveira, observa que a imprensa chinesa destacou o fato de o presidente Hollande ser o primeiro de uma grande nação ocidental a ser recebido pelo recém-empossado Xi Jinping, que chegou ao poder em março deste ano. As capas dos principais jornais falam hoje dos 18 acordos de cooperação assinados, especialmente em áreas como aviação, em que a Airbus garantiu a venda de 60 aeronaves para China, e de energia nuclear, dando atenção ao projeto para tratamento de resíduos nucleares a ser implantado na cidade de Shenzhen, na fronteira com Hong Kong. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.