Bangladesh/tragédia

Número de vítimas de desabamento no Bangladesh já chega a 1035 pessoas

Corpo de operário é encontrado entre os destroços do Rana Plaza, em Bangladesh.
Corpo de operário é encontrado entre os destroços do Rana Plaza, em Bangladesh. REUTERS/Sajid Hossain

O número de mortos no desabamento de um prédio que abrigava confeções em Bangladesh já chega a 1035 pessoas, de acordo com as últimas informações divulgadas pelas autoridades do país.

Publicidade

As escavações feitas nos escombros revelam cada dia mais corpos e são um retrato da crítica situação dos trabalhadores da indústria têxtil no país.As equipes de resgate anunciaram nesta sexta-feira (10) que dezenas de novos cadáveres foram descobertos de madrugada sob os escombros. Esses trabalhadores teriam tentado se refugiar debaixo de uma escada.

O trabalho de reconhecimento dos mortos é complexo. Como o prédio caiu há 17 dias, os corpos já estão em estado avançado de decomposição. Isso também complica o resgate em si: por causa do cheiro, os bombeiros precisar usar máscaras e vaporizadores. O chefe da equipe de resgate acredita que ainda há muitos corpos soterrados.

No total, 2.437 pessoas foram retiradas com vida dos escombros. De acordo com a investigação preliminar, as vibrações causadas por dois grandes geradores de energia e as más condições do prédio teriam causado o desabamento. Doze pessoas, entre elas o proprietário do imóvel, foram presas. As confecções do Rana Plaza produziam peças para grandes grifes ocidentais.

Incêndio mata oito pessoas

Nesta quinta-feira, Um incêndio em uma fábrica de tecidos em Bangladesh matou pelo menos oito pessoas, em Dacca, capital do país. O fogo começou na última noite no terceiro andar de um prédio de onze andares. As vítimas ficaram presas na escada e morreram asfixiadas pela fumaça tóxica de roupas sintéticas. Entre os mortos estão o proprietário da fábrica de tecidos, quatro trabalhadores e dois policiais. A oitava vítima ainda não foi identificada. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.