Turquia/Síria

Atentado mata dezenas na fronteira da Turquia com a Síria

As explosões ocorreram a poucos quilômetros da fronteiras da Turquia com a Síria.
As explosões ocorreram a poucos quilômetros da fronteiras da Turquia com a Síria. REUTERS/Adem Karagoz/Ihlas News Agency

Quatro explosões mataram pelo menos 20 pessoas e deixaram cerca de 100 feridos no sul da Turquia. O ataque, perto da fronteira com a Síria, aumenta o temor das autoridades de Ancara de uma contaminação da crise síria no território turco. Os atentados não foram reivindicados. 

Publicidade

As explosões de pelo menos dois carros-bomba foram registradas durante a manhã deste sábado, 11 de maio, em Reyhanli, uma cidade de 60 mil habitantes no sul da Turquia, próximo da fronteira com a Síria. Pelo menos 20 pessoas morreram e cerca de 100 ficaram feridas segundo o último balanço divulgado pelas autoridades turcas. “Mas esse número pode aumentar”, declarou o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan.

De acordo com a rede de televisão CNN-Türk, várias ambulâncias foram enviadas ao local, vizinho do posto fronteiriço de Cilvegözü, situando em uma zona controlada por rebeldes sírios desde o ano passado. Antes do início dos conflitos na Síria em 2011, o posto era o principal ponto de passagem entre os dois países.

Para o premiê turco, as explosões podem estar ligadas à crise síria, mas também ao processo de paz lançado por Ancara com separatistas curdos. “Nós entramos em uma fase delicada e abrimos uma nova página para tentar resolver a questão curda. E os opositores a essa nova era podem estar por trás desses atos”, explicou Erdogan, sem descartar a hipótese de um ataque vindo da vizinha Síria. O atentado ainda não foi reivindicado. 

Ancara apoia os opositores ao regime de Damasco e recebeu em seu território mais de 300 mil refugiados sírios que estão hospedados principalmente na fronteira de 900 km que separa os dois países.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.