Iraque/atentados

Atentados no Iraque deixam pelo menos 49 mortos

Reuters

Pelo menos 49 pessoas morreram nesta sexta-feira no Iraque, em diversos atentados simultâneos contra sunitas. O principal ataque visava um grupo de fiéis depois das tradicional oração de sexta-feira em Bakouba, a 60 quilômetros do nordeste de Bagdá.

Publicidade

A primeira bomba explodiu perto da mesquita de Saria, no momento em que os fiéis deixavam o local. Em Madaïn, a 25 quilômetros da capital, uma outra bomba, que visava o funeral de um sunita, deixou oito mortos e pelo menos 25 feridos. Os atentados acontecem depois de dois dias marcados por violentos ataques que mataram dezenas de xiitas.

A tensão vem crescendo entre o governo do premiê, Nouri al-Maliki, xiita, e os sunitas do país, que acusam as autoridades de estigmatizar a comunidade sob a justificativa de luta contra o terrorismo. O Iraque tem sido palco de diversas manifestações têm acontecido nos últimos cinco meses, e a violência tem aumentado.

Na quinta-feira, um kamikaze matou 12 pessoas na entrada de uma mesquita xiita em Kirkouk, no norte do país, onde os parentes das vítimas dos atentados da véspera recebiam condolências. Em Bagdá, no mesmo dia, diversos carros explodiram em três bairro xiitas, deixando 10 morto. Outras 21 pessoas morreram na véspera. Todos os meses, desde o início do ano, as violências deixaram mais de 200 mortos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.