Turquia/Acidente

Acidente de balão não mudará normas de segurança na Turquia, diz piloto

Balões sobrevoam a região da Capadócia, na Turquia. O número de empresas oferecendo voos turísticos em balões na região mais que duplicaram.
Balões sobrevoam a região da Capadócia, na Turquia. O número de empresas oferecendo voos turísticos em balões na região mais que duplicaram. www.anatolianballoons.com

O piloto de balões português, Carlos Filipe Ramos de Sousa, trabalha há anos na Capadócia. Em entrevista à RFI, ele disse que o acidente de balão que matou três turistas brasileiras não deve modificar as normas de segurança já existentes na Turquia. O choque entre dois balões aconteceu na segunda-feira. Vários feridos continuam internados em hospitais turcos, entre eles seis brasileiros.

Publicidade

Carlos Filipe Ramos de Sousa trabalha para a Suttanballons, uma das maiores agências da Capadócia. Ele contou que os balões operam na Capadócia há mais de 20 anos e que as normas de segurança são idênticas às regras existentes em todo o mundo.

Entre 50 a 80 balões voam em média por dia na região turística do centro da Turquia. Eles decolam sempre pela manhã, mas em locais e horários diferentes, explicou Carlos. Ele não se lembra de nenhum outro acidente e não acredita que as normas de segurança serão modificadas. “As normas de segurança estabelecidas pela aviação civil turca são ensinadas no momento da formação dos pilotos e valem para todos os meios de transporte aéreo do país. Basta aplicá-las!”, garantiu

Feridos

Seis brasileiros, vitimas do acidente, continuam internados em hospitais turcos. Dois seguem na UTI. Entre elas, uma idosa que aguarda para ser operada de uma fratura no quadril. Ela integrava o grupo de seis idosas que visitavam a região e ainda não sabe que perdeu três amigas no acidente.

O embaixador do Brasil na Turquia, Antonio Salgado, está na Capadócia desde terça-feira para dar assistência às vítimas e ajudar na liberação dos corpos que devem ser repatriados para o Brasil nos próximos dias. Segundo agências de notícias, ao todo 22 turistas que estavam nos dois balões que se chocaram na manhã de segunda-feira continuam hospitalizados.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.