Acessar o conteúdo principal
Irã/ governo

Presidente eleito iraniano defende "entendimento construtivo" com o mundo

Presidente eleito, Hassan Rohani, em foto de 17 de junho.
Presidente eleito, Hassan Rohani, em foto de 17 de junho. REUTERS/Fars News/Majid Hagdost
Texto por: RFI
3 min

O novo presidente iraniano, o moderado Hassan Rohani, afirmou neste sábado que é preciso impor “menos restrições aos jovens”. Durante seu primeiro discurso transmitido na televisão, ele prometeu promover um “entendimento construtivo” com resto do mundo.

Publicidade

“Demonstrar a alegria é um direito das pessoas. Não se pode impor muitas restrições”, declarou. “Nosso povo respeita a moral e as regras políticas islâmicas, mas em caso de falha, basta um conselho amigável”, disse, em relação às milhares de pessoas que foram às ruas para comemorar a sua eleição, em 14 de junho. Na ocasião, a polícia apenas observou as manifestações, ao contrário do que havia ocorrido nas eleições presidenciais anteriores, em 2009, quando as comemorações da vitória de Mahmoud Ahmadinejad foram reprimidas.

Rohani venceu os outros cinco candidatos conservadores, com 50,7% dos votos. “Nós devemos considerar os jovens como nossos próprios filhos e filhas, e falar com eles como se falássemos a nossos próprios filhos.”

O presidente eleito ainda afirmou que o seu governo vai aplicar uma política de “entendimento construtivo com o mundo”, através do diálogo com “igualdade e respeito mútuo”. As relações entre Ahmadinejad e os países ocidentais são tensas, sobretudo porque o Irã insiste em produzir urânio enriquecido, no que os ocidentais consideram como uma tentativa de fabricar uma bomba atômica. O atual presidente também multiplicou declarações em que defende a extinção de Israel e nega a ocorrência do Holocausto.

“A moderação, em política externa, não significa nem a rendição nem a confusão”, observou. Para ele, “o realismo é um princípio de base do discurso moderado, levando em consideração os valores da República islâmica”.

A questão nuclear é o principal desafio do próximo governo, já que as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos e a Uniao Europeia, em represália à continuidade do programa nuclear iraniano, afetam a economia do país. A moeda nacional registra forte queda e a inflação chega a 32%.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.