Coreia do Norte/Nuclear

Coreia do Norte retomou obras em nova base de lançamento de mísseis

O líder da Coreia do Norte, Kim-Jong-un, defende ampliação do arsenal nuclear de seu país.
O líder da Coreia do Norte, Kim-Jong-un, defende ampliação do arsenal nuclear de seu país. REUTERS/KCNA

A Coreia do Norte retomou a construção de uma base de lançamento de mísseis na sua costa noroeste, depois de vários meses de suspensão das obras, a fim de acelerar seu programa nuclear e de lançamentos. O anúncio foi feito por um instituto de pesquisa americano.

Publicidade

Imagens de satélite recentes mostram que as obras recomeçaram na base de lançamento de Tonghae, informou em seu site o Instituto americano-coreano da Universidade Johns Hopkins. Essa base poderia permitir o lançamento de novas gerações de dispositivos maiores e mais modernos, segundo o site batizado 38 North.

A retomada das obras em Tonghae indica que a Coreia do Norte quer ter uma segunda base de lançamento, paralelamente à de Sohae, situada na costa oeste.

Mas o instituto acrescenta que nada permite prever um teste iminente com foguetes de longo alcance em nenhuma das bases.

Em outubro a entidade já havia anunciado que Pyongyang havia iniciado grandes obras de construção em Sohae, provavelmente para acolher foguetes maiores.

A base foi usada para o lançamento em dezembro de 2012 do foguete Unha-3, que oficialmente colocou umsatélite em órbita. Esse lançamento foi condenado pela comunidade internacional, que viu nele um tiro de míssil balístico disfarçado.

As obras na base de Tonghae foram aparentemente suspensas no início de 2013. Mas imagens feitas entre 16 de setembro e 18 de nvoembro mostram que os trabalhos foram retomados no centro de controle dos lançamentos e no prédio de montagem, segundo o Instituto americano-coreano.

Pyongyang deseja retomar as negociações com as grandes potências sobre seu programa nuclear, mas os Estados Unidos exigem previamente um compromisso real com o abandono da produção de armas nucleares.

Um novo lançamento de foguete de longo alcance seria considerado um passo na direção oposta, suscetível de provocar novas sanções contra esse país isolado e economicamente arrasado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.