Acessar o conteúdo principal
Coreia do Sul/Barco

EUA vão enviar ajuda para operação de resgate na Coreia do Sul

Os Estados Unidos vão ajudar os mais de 500 homens que já trabalham nas operações de busca desde o naufrágio do barco.
Os Estados Unidos vão ajudar os mais de 500 homens que já trabalham nas operações de busca desde o naufrágio do barco. REUTERS
Texto por: RFI
2 min

Os Estados Unidos decidiram enviar um navio especializado em buscas submarinas para ajudar as autoridades sul-coreanas na operação de resgate do barco que naufragou na quarta-feira passada (16), com 476 pessoas a bordo. Um engenheiro e um mergulhador da marinha norte-americana também vão colaborar com os mais de 500 homens que já estão no local procurando os corpos das vítimas.

Publicidade

O envio da ajuda foi confirmado nesta segunda-feira (21) pelo porta-voz do Pentágono, Steven Warren. “Apesar da República da Coreia não ter pedido formalmente a presença de um navio de salvamento, nós vamos enviar o USNS Safeguard, que está na Tailândia, caso os coreanos solicitem nossa assistência”, disse o representante dos Estados Unidos.

Com 78 metros de comprimento, o Safeguard é especializado em operações de socorro de navios em dificuldades no oceano. O barco também é equipado com materiais que facilitam o mergulho e a recuperação de objetos submarinos. Na semana passada, Washington já havia enviado uma embarcação para participar das buscas na Coreia do Sul.

Além do barco, um engenheiro da marinha norte-americana e um mergulhador, especializados nesse tipo de operação, estão a caminho da Coreia. Mais de 500 homens, boa parte deles voluntários, já participam das buscas em torno do Sewol, o ferry que naufragou na quarta-feira passada com 476 pessoas a bordo, entre eles 352 estudantes do ensino médio, que participavam de uma excursão escolar.

Segundo o último balanço divulgado pelas autoridades sul-coreanas, 87 corpos foram resgatados sem vida e 215 pessoas continuam desaparecidas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.