Acessar o conteúdo principal
Coreia do Sul/Acidente

Todos os tripulantes da balsa que naufragou na Coreia do Sul estão presos

Em Seul, uma cerimônia prestou homenagem às vítimas do naufrágio da balsa sul-coreana Sewol.
Em Seul, uma cerimônia prestou homenagem às vítimas do naufrágio da balsa sul-coreana Sewol. REUTERS/Park Dong-ju/Yonhap
2 min

Todos os 15 membros da tripulação da balsa que naufragou há dez dias, com 476 pessoas a bordo, no litoral da Coreia do Sul estão presos. O governo de Seul anunciou neste sábado (26) ter detido os quatro últimos tripulantes que ainda estavam em liberdade. Todos, incluindo o capitão Lee Joon-seok, vão enfrentar na justiça acusações de crime por negligência e falta de assistência aos passageiros.

Publicidade

O balanço oficial de mortos no naufrágio subiu neste sábado para 187, sendo que 115 pessoas continuam desaparecidas. As buscas por corpos presos no interior da balsa voltaram a ser interrompidas, devido ao mau tempo na região.
Na sexta-feira, mergulhadores encontraram 48 corpos de estudantes numa só cabine com capacidade para 30 pessoas. Fontes da Marinha disseram que todos estavam vestidos com coletes salva-vidas.

Das 476 pessoas que seguiam a bordo da balsa, a maioria eram estudantes secundaristas de uma escola próxima de Seul.

A presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, afirmou que a atitude da tripulação da balsa "foi totalmente imcompreensível, inaceitável e equivalente a um assassinato". Em seu depoimento, o capitão Lee Joon-seok disse que pediu aos passageiros para aguardarem por socorro dentro da embarcação, mas ele mesmo se jogou na água quando percebeu que a balsa ia afundar. O capitão justificou sua atitude dizendo que o mar estava revolto no momento do acidente, e ele teve medo que os estudantes não conseguissem sobreviver na água agitada e gelada.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.